Pro trampo ou pra balada?

Testamos as picapes Fiat Strada Hard Working e a VW Saveiro Pepper. Qual delas te interessa?

Aproveitando a visita de picapes à nossa redação, resolvemos fazer um teste duplo. As versões têm propostas diferentes, mas sabemos que você vai compará-las na sua cabeça

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 16/10/2017 16:09 Pedro Cerqueira /Estado de Minas

A versão Hard Working da Strada é mais voltada para o trabalho e a Saveiro Pepper tem visual mais esportivo - Pedro Cerqueira/EM/D.A Press A versão Hard Working da Strada é mais voltada para o trabalho e a Saveiro Pepper tem visual mais esportivo
 

A linha 2018 da Fiat Strada não trouxe muitas novidades, apenas um remanejamento de versões que decretou o fim da intermediária Trekking, equipada com motor 1.6. Testamos a versão Hard Working, com aplicação focada no trabalho, um pouco mais bem equipada do que a de entrada. O motor 1.4 flex continua com desempenho limitado e não prima pela economia de combustível. A primeira marcha é bem reduzida, proporcionando boa arrancada mesmo com carga na caçamba. O câmbio tem engates um tanto elásticos, um pouco imprecisos. Como falta empolgação ao motor, principalmente quando o veículo está carregado, para encarar subidas e fazer retomadas é preciso reduzir marchas e subir o giro. Já a suspensão se destaca pelo conforto.

Ambas têm carroceria com cabine estendida, sendo que o modelo VW conta com degrau na lateral - Pedro Cerqueira/EM/D.A Press Ambas têm carroceria com cabine estendida, sendo que o modelo VW conta com degrau na lateral

O interior da Strada entrega a idade avançada do projeto. O painel tem desenho simples e plástico duro, muito pouco atraente. Faltam bons porta-trecos. Os bancos precisam ser meticulosamente ajustados para proporcionar o mínimo de conforto. Sorte que existe ajuste de altura para o banco do motorista. Ar-condicionado e direção hidráulica são de série, contribuindo para o conforto. Com o passar dos anos, a caçamba da picape ficou mais alta, o que piorou a visibilidade traseira. Por este motivo, é fundamental equipar o veículo ao menos com sensores de estacionamento, mas uma câmera de ré também seria bem-vinda. Para esconder a sujeira que se acumula com o uso, a versão traz forro de teto, acabamento plástico das colunas, maçanetas e puxadores escurecidos.

 


A opção pela cabine estendida sugere a necessidade de carregar objetos menores, que carecem de mais cuidado, no espaço atrás dos bancos. Existem bons ganchos para fixar essa carga. O manuseio dos bancos é ruim. O comando para rebater o encosto poderia também fazer o banco correr sobre o trilho, evitando recorrer a dois comandos. Também faz falta bancos com memória, para não ter que regulá-lo sempre que for necessário acessar a parte de trás da cabine. A janela traseira corrediça é opcional. A tampa da caçamba pode ser trancada com chave. O acesso ao compartimento de carga é facilitado por degraus. O estepe fica guardado na caçamba, roubando um pouco do espaço da carga. A iluminação da caçamba é feita a partir da traseira. Santantônio e rack de teto são itens de série, enquanto a capota marítima é opcional.

Na Strada, janela traseira corrediça e capota marítima são opcionais - Pedro Cerqueira/EM/D.A Press Na Strada, janela traseira corrediça e capota marítima são opcionais

Mas o que mais desanima na Strada é o preço. Sem medo de errar, podemos afirmar que esta versão traz o mínimo necessário para o conforto dos passageiros. As rodas são de aço e até as calotas fazem parte de um pacote. Faróis de neblina e o sistema de som (que não é nenhuma maravilha) são opcionais. Então, pagar R$ 60 mil por uma picape tão simples (o projeto está tão antiquado que, mesmo na versão de topo, apliques plásticos por dentro e por fora já não convencem) não pode ser chamado de um bom negócio. Ainda assim, em 2017, o modelo responde por 47% das vendas do segmento, contra 40% da VW Saveiro. Mas se compararmos com os 56% com que a picape da Fiat fechou 2016, versus 31% da Saveiro, fica evidente que a Strada perdeu terreno.
O interior da Fiat Strada entrega a idade avançada do projeto - Pedro Cerqueira/EM/D.A Press O interior da Fiat Strada entrega a idade avançada do projeto

O painel da Strada tem desenho simples e muito plástico duro, de qualidade inferior - Pedro Cerqueira/EM/D.A Press O painel da Strada tem desenho simples e muito plástico duro, de qualidade inferior


Pedro Cerqueira/EM/D.A Press

PIMENTINHA NA CAÇAMBA A novidade da linha Saveiro é a estreia da versão Pepper, com apelo visual (e apenas visual!) esportivo. A unidade testada traz carroceria branca e capas vermelhas dos retrovisores, mas existem outras combinações de cores. O teto pintado em preto Ninja é um opcional, que soma R$ 1.400 ao preço, mas deveria fazer parte da versão. Completam o visual apimentado rodas diamantadas de 15 polegadas, grade em preto brilhante com um filete vermelho e lanternas escurecidas. As molduras das caixas de roda dão volume à picape e evocam força.

A caçamba da Saveiro traz de série proteção de plástico e capota marítima - Pedro Cerqueira/EM/D.A Press A caçamba da Saveiro traz de série proteção de plástico e capota marítima

Mas, como falamos, a esportividade é só enfeite. Sob o capô bate o mesmo “coração” 1.6 MSI de costume, que não tem muito brilho. É o bastante para rodar com a picape, sem sobrar nada para fazer uma graça. Ultrapassagens e retomadas devem ser bem medidas, já que o ganho de desempenho é gradual. Sobre piso plano, o motor multiválvulas tem bom comportamento com giros baixos. A alavanca de câmbio tem engates curtos e precisos. A suspensão é mais rígida, comprometendo um pouco o conforto. O diâmetro de giro da Saveiro é de 12,4 metros, tornando o veículo ruim de manobrar (a título de comparação, o diâmetro de giro da Strada é de 10,7 metros).

O acabamento interno da Pepper é de melhor qualidade, com couro nos bancos - Pedro Cerqueira/EM/D.A Press O acabamento interno da Pepper é de melhor qualidade, com couro nos bancos

O painel da família Gol foi completamente renovado em 2016, o que foi muito importante para todos os membros da família. Assim, o interior da Saveiro está atual. O acabamento plástico é quebrado por apliques, e ainda tem revestimento de couro nos bancos, volante e painel das portas, além de tapetes acarpetados. A carroceria tem cabine estendida. Os ganchos do compartimento interior de carga foram pensados para fixar redes, o que faz sentido, já que a versão não é voltada para o uso comercial. A visibilidade traseira é ruim, mas o sensor de estacionamento é de série na versão. A câmera de ré é opcional. O banco do motorista tem ajuste de altura e o volante pode ser regulado em altura e distância.

O painel da picape VW foi renovado e traz alguns apliques - Pedro Cerqueira/EM/D.A Press O painel da picape VW foi renovado e traz alguns apliques

A tampa do compartimento de carga tem um sistema com contrapeso que não a deixa despencar na mão de quem a abrir. A capota marítima é de série, assim como rack de teto, janela traseira corrediça e grade protetora. O estepe fica sob o assoalho. A iluminação da caçamba fica no alto, junto com o brake light. O degrau acesso à caçamba está nas laterais. A Saveiro Pepper tem pacote de conteúdo baseado na versão Highline, com itens como ar-condicionado, faróis e lanterna de neblina, espelhos retrovisores com ajustes elétricos e sistema de som com telefonia. Como opcional, a unidade testada veio equipada com um sistema multimídia muito completo, com navegação, comandos por voz e espelhamento com o smartphone. Assim como a Strada, o preço sugerido de R$ 68.150 da Saveiro também assusta. Porém, no caso da picape da Volkswagen, mesmo com a diferença de preço, é palpável que o comprador vá levar para casa um design mais atual, acabamento superior e motor mais potente.


FICHA TÉCNICA FIAT STRADA

MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.368cm³ de cilindrada, flex, que desenvolve potências máximas de 85cv (gasolina) e 88cv (etanol) a 5.750rpm e torques máximos de 12,4kgfm (g) e 12,5kgfm (e) a 3.500rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira e câmbio manual de cinco marchas

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira McPherson com rodas independentes, braços oscilantes inferiores e barra estabilizadora; e traseira de eixo rígido / 5,5 x14 polegadas / 175/70 R14

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica

FREIOS
Discos na frente e tambores na traseira, com ABS

CAPACIDADES
Peso, 1.113 quilos; caçamba, 1.220 litros; tanque, 58 litros; capacidade de carga (passageiro e carga), 705 quilos.

DIMENSÕES
4,44m de comprimento, 1,66m de largura, 1,59m de altura, e 2,72m de entre-eixos

DESEMPENHO
Velocidade máxima, 170km/h (g) e 173km/h (e); aceleração até 100 km/h, 12,7s (g) e 12,2 (e)

CONSUMO
Cidade, 10,8km/l (g) e 7,4km/l (e); estrada, 12,3km/l (g) e 8,5km/l (e)


EQUIPAMENTOS DE SÉRIE
Airbag duplo; freios ABS com EBD; ar-condicionado; direção hidráulica; banco do motorista com regulagem de altura; alerta de limite de velocidade programada; Follow me home; computador de bordo; conta-giros; apoia-pé para o motorista; rodas de aço estampado 5,5 x 14; pneus 175/70 R14; suspensão elevada; volante com regulagem de altura; protetor de cárter; protetor de caçamba; iluminação de caçamba; ganchos para amarração de carga na caçamba; tampa da caçamba removível e com chave; barra de proteção do vidro traseiro; grade protetora do vidro traseiro; porta-escadas; barras longitudinais no teto; para-choque traseiro com estribos antiderrapantes; ganchos para amarração de carga na cabine e moldura nas caixas de roda.

OPCIONAIS
Kit Convenience (R$ 1.169): janela traseira corrediça, capota marítima, maçanetas e retrovisores na cor da carroceria, sensor de estacionamento traseiro, calotas integrais, faróis de neblina, aplique na parte inferior do para-choque dianteiro; kit elétrico (R$ 1.281): vidros e travas elétricos, abertura elétrica do bocal de abastecimento; kit Pleasure (R$ 615): Rádio Connect USB MP3/WMA com RDS/Viva-voz Bluetooth, segunda entrada USB, volante revestido em couro com comando do rádio, iluminação do porta-luvas, para-sóis com espelho, porta-óculos, adesivo de soleira nas portas; pintura metálica (R$ 1.784).

Quanto custa?
A Strada Hard Working 1.4 com cabine estendida tem preço inicial de R$ 60.240. Com os opcionais listados, a unidade testada custa R$ 65.089.


FICHA TÉCNICA VW SAVEIRO

MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.598cm³ de cilindrada, flex, que desenvolve potências máximas de 101cv (gasolina) e 104cv (etanol) a 5.250rpm e torques máximos de 15,4kgfm (g) e 15,6kgfm (e) a 2.500rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira e câmbio manual de cinco marchas

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira McPherson com rodas independentes e barra estabilizadora; e traseira interdependente com braços longitudinais / 6 x15 polegadas / 205/60 R15

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica

FREIOS
Discos ventilados na frente e discos sólidos na traseira, com ABS e EBD

CAPACIDADES
Peso, 1.053 quilos; caçamba, 734 litros; tanque, 55 litros; capacidade de carga (passageiro e carga), 687 quilos.

DIMENSÕES
4,47m de comprimento, 1,71m de largura, 1,52m de altura, e 2,75m de entre-eixos

DESEMPENHO
Velocidade máxima, 171km/h (g) e 173km/h (e); aceleração até 100 km/h, 11,1s (g) e 10,8s (e)

CONSUMO
Cidade, 10,6km/l (g) e 7,3km/l (e); estrada, 13,1km/l (g) e 9,1km/l (e)


EQUIPAMENTOS DE SÉRIE Airbags frontais; freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD); alerta de frenagem de emergência; ar-condicionado; direção hidráulica; computador de bordo; sistema de alarme com comando remoto; sensor de estacionamento traseiro; banco do motorista com ajuste de altura; coluna de direção com ajuste de altura e distância; vidros elétricos; volante multifuncional revestido em couro; retrovisores eletricamente ajustáveis com função tilt-down; faróis e lanterna de neblina; bagageiro longitudinal no teto; barra de apoio para carga no teto; grade protetora da janela traseira; Iluminação da caçamba; janela traseira corrediça; ganchos para amarração de carga; capota marítima; rodas de liga leve aro 15"; pneus 205/60 R15; sistema infotainment Media Plus (Bluetooth, MP3 e entradas USB, SD-card e auxiliar); suporte para celular; quatro alto-falantes e dois tweeters; antena no teto; tomada 12 volts no console central e na parte traseira.

OPCIONAIS
Teto pintado em preto (R$ 1.400); módulo navegação (R$ 2.690): câmera de ré e sistema multimídia Discover Media, com tela touchscreen, Bluetooth, comando de voz, navegação e App-Connect.

Quanto custa?
A Volkswagen Saveiro 1.6 Pepper com cabine estendida tem preço sugerido de R$ 68.150. Com os opcionais listados, o preço da unidade testada sobre para R$ 72.240.

Tags: comparativo compactas picapes pepper saveiro volkswagen working hard strada fiat

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
16 de janeiro de 2018
08 de janeiro de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação