Exagerou na simplicidade

Testamos o Fiat Argo 1.0 Drive, que anda direitinho e é econômico, mas tem preço salgado

Versão de entrada do hatch compacto tem desempenho satisfatório, com baixo consumo de combustível, mas pelo preço de R$ 46.800 fica devendo itens básicos na lista de equipamentos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 23/10/2017 12:51 Enio Greco /Estado de Minas

O hatch da marca italiana tem estilo que divide opiniões e faz lembrar modelos da concorrência - Jair Amaral/EM/D.A Press O hatch da marca italiana tem estilo que divide opiniões e faz lembrar modelos da concorrência
 

Houve um tempo em que carro básico, versão de entrada, com poucos equipamentos, tinha um atrativo que conquistava uma boa parcela de consumidores: o preço. Era um veículo simples, mas cabia no bolso de muita gente, até mesmo dos assalariados. Mas atualmente, as versões básicas da maioria dos modelos compactos superaram a casa dos R$ 40 mil e nem sempre trazem conteúdo que justifique o preço. O Fiat Argo 1.0 Drive, por exemplo, chegou ao mercado recentemente e tem valor salgado para um carro que sai de fábrica sem alguns itens considerados básicos. Para compensar, tem bom conjunto mecânico, com motor que proporciona desempenho honesto e economia de combustível. O problema é que tem concorrente oferecendo mais.

Com quase 4m de comprimento e 2,52m de distância entre-eixos, o Argo é um compacto crescido - Jair Amaral/EM/D.A Press Com quase 4m de comprimento e 2,52m de distância entre-eixos, o Argo é um compacto crescido

ESPARTANO O Argo 1.0 Drive já entrega no visual que é mais simples, pois não tem frisos e as rodas são de aço de 14 polegadas, com calotas. Não tem rodas de liga leve e nem faróis de neblina nem como opcionais. O volante e o banco do motorista só contam com ajuste de altura, e o revestimento interno é em tecido, com muito plástico duro de aparência questionável no painel. Por outro lado, a versão traz de série vidros elétricos nas portas dianteiras, travas elétricas e start/stop, que desliga e religa o motor em paradas. O desativamento do sistema é providencial nos dias de calor, já que quando ele desliga o motor o ar-condicionado permanece somente com a ventilação.

 

 

O painel de instrumentos é padrão no modelo, com elementos analógicos e um quadro digital central, com computador de bordo. Outro ponto positivo do Argo 1.0 Drive é a direção com assistência elétrica, também oferecida em modelos da concorrência, e que deixa o carro fácil de manobrar, graças também ao bom diâmetro de giro. Mas a Fiat quer chamar a atenção do consumidor para o Argo pelos bons números de consumo apresentados. O modelo recebeu a classificação A do Inmetro e na prática demonstrou que tem performance satisfatória para um carro 1.0.

Traseira tem desenho mais harmônico, com defletor de ar como item de série - Jair Amaral/EM/D.A Press Traseira tem desenho mais harmônico, com defletor de ar como item de série

BOM TORQUE O motor três-ciclindros que equipa o Argo não é o mais potente da categoria, mas tem bom torque, que faz com que ele não se intimide com o peso do carro, dando conta do recado. Com cinco pessoas, bagagem no porta-malas e ar-condicionado ligado, o hatch conseguiu cumprir sua função. Não é o melhor desempenho entre os modelos de seu segmento, já que exige muito o uso da primeira e segunda marchas em subidas. Na estrada também não tem muito brilho, mas está condizente com um motor 1.0. É preciso ter cuidado nas ultrapassagens, pois as retomadas de velocidade são lentas. O consumo médio com etanol em percurso misto de cidade e rodovia ficou em torno de 11km/l.
Muito plástico duro no acabamento interno, e multimídia Uconnect é vendida como opcional - Jair Amaral/EM/D.A Press Muito plástico duro no acabamento interno, e multimídia Uconnect é vendida como opcional

CURSO LONGO As relações de marchas do câmbio poderiam ser um pouco mais curtas, para deixar o carro mais esperto. Mas a Fiat optou por esse ajuste para favorecer o consumo de combustível. O câmbio segue a tradição da marca italiana, com curso da alavanca muito longo e engates não tão precisos. As suspensões são mais duras, favorecendo a estabilidade, mas não chega a comprometer tanto o conforto quando o carro trafega sobre pisos irregulares.

Banco traseiro tem os dispositivos de segurança para três passageiros, mas conforto para dois - Jair Amaral/EM/D.A Press Banco traseiro tem os dispositivos de segurança para três passageiros, mas conforto para dois

O espaço interno do Argo é razoável para um hatch compacto e, como na maioria dos modelos do segmento, atrás três vão apertados, com conforto limitado. Nesse quesito, o Renault Sandero leva vantagem. Mas o Argo traz de série cintos de segurança retráteis, apoios de cabeça para todos os ocupantes e Isofix para fixação de cadeiras infantis. E para por aí. A versão básica não tem controles de tração e estabilidade e disponibiliza apenas os airbags dianteiros. Já tem modelo menor oferecendo quatro bolsas infláveis de série. A Fiat vê o Hyundai HB20 e Chevrolet Onix como principais concorrentes do Argo a serem batidos, mas ele fica devendo principalmente na lista de equipamentos.
O porta-malas do hatch tem 300 litros de capacidade, um dos maiores do segmento - Jair Amaral/EM/D.A Press O porta-malas do hatch tem 300 litros de capacidade, um dos maiores do segmento


CONECTIVIDADE Para um carro que parte de R$ 46.800 não ter sequer o velho e bom rádio é realmente um absurdo. Se o cidadão quiser levar o radinho, terá de desembolsar R$ 1.300. Já a central multimídia Uconnect (opcional), disponível na unidade testada, custa mil reais a mais, porém não oferece a função de navegação. O sistema permite o espelhamento com smartphones compatíveis (Android Auto e Apple CarPlay), mas não é sempre que o usuário poderá usar um aplicativo de navegação do celular para suprir a falta, já que o sinal de internet móvel poderá não estar disponível. Com isso, é preciso baixar mapas offline. O sistema é fácil de ser operado, conta com tela tátil de sete polegadas, rádio, duas entradas USB, uma auxiliar e Bluetooth (com streaming). A telefonia pode ser usada por comando de voz e oferece leitura de mensagens SMS.
Motor 1.0 três-cilindros garante desempenho satisfatório e economia de combustível - Jair Amaral/EM/D.A Press Motor 1.0 três-cilindros garante desempenho satisfatório e economia de combustível




FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, transversal, três-cilindros em linha, seis válvulas, 999cm³ de cilindrada, flex, que desenvolve potências máximas de 72cv (com gasolina) a 6.000rpm e 77cv (com etanol) a 6.250rpm e torques máximos de 10,4kgfm (g) e 10,9kgfm a 3.250rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio manual de cinco velocidades

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, Mc Pherson com braços oscilantes inferiores transversais com barra estabilizadora; e traseira tipo eixo de torção, com rodas semi-independentes / de aço de 5,5 x 14 polegadas/175/65 R14
A versão 1.0 Drive vem equipada com rodas de aço estampado de 14 polegadas e calotas - Jair Amaral/EM/D.A Press A versão 1.0 Drive vem equipada com rodas de aço estampado de 14 polegadas e calotas

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

FREIOS
A discos na dianteira e tambores na traseira, com ABS

CAPACIDADES
Do tanque, 48 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 400 quilos



EQUIPAMENTOS

DE SÉRIE
Aerofólio traseiro, alertas de limite de velocidade e manutenção programada, ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro rebatível, brake light, chave canivete com telecomando para abertura das portas, vidros e porta-malas, cintos de segurança traseiros (laterais e central) retráteis de três pontos, computador de bordo, desembaçador do vidro traseiro temporizado, direção elétrica progressiva, encosto de cabeça traseiro central, sinalização de frenagem de emergência (ESS), Follow me home, gancho universal para fixação cadeira criança (Isofix), sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina (HCSS), High Safety Drive (HSD) – airbag duplo (motorista e passageiro) e ABS com EBD, iluminação do porta-malas, Lane Change (função auxiliar para acionamento das setas indicando trocas de faixa), limpador e lavador dos vidros dianteiro e traseiro com intermitência, predisposição para rádio (dois alto-falantes dianteiros, dois alto-falantes traseiros, dois tweeters e antena), quadro de instrumentos 3.5 polegadas multifuncional com relógio digital, calendário e informações do veículo em TFT personalizável, rodas de aço estampado aro 14 polegas com calotas integrais, pneus de baixa resistência a rolagem, sistema start&stop (desligamento/acionamento automático do motor), tomada 12V, travamento automático das portas a 20km/h, indicador de portas abertas, luz interna com temporizador e tampa do combustível), vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento e volante com regulagem de altura.

OPCIONAL Rádio com entrada auxiliar e USB, MP3 Player, áudio streaming e viva-voz Bluetooth, central multimídia com tela tátil de sete polegadas, Android Auto e Apple Car Play, sistema de reconhecimento de voz e segunda porta USB para os passageiros de trás, câmera de ré, sensores de estacionamento traseiros, retrovisores e vidros traseiros elétricos.



QUANTO CUSTA
O Fiat Argo 1.0 Drive tem preço sugerido de R$ 46.800. Com todos os opcionais vai a R$ 53 mil.


Notas (0 a 10)

Desempenho 7
Espaço interno 7
Porta-malas 8
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 8
Itens de série/opcionais 6
Segurança 6
Estilo 7
Consumo 8
Tecnologia 6
Acabamento 7
Custo/benefício 7



FIAT ARGO 1.0 DRIVE x CONCORRENTES

FIAT ARGO 1.0 DRIVE HYUNDAI HB20 1.0 COMFORT RENAULT SANDERO 1.0 AUTHENTIQUE CHEVROLET ONIX LT 1.0 VW GOL 1.0 TRENDLINE

Potência (cv) 72(g)/77(e) 75(g)/80(e) 79(g)/82(e) 78(g)/80(e) 75(g)/82(e)
Torque (kgfm) 10,4(g)/10,9(e) 9,4(g)/10,2(e) 10,2(g)/10,5(e) 9,5(g)/9,8(e) 9,7(g)/10,4(e)
Dimensões (A x B x C x D) (m) (*) 3,99x1,72x1,50x2,52 3,94x1,71x1,55x2,50 4,06x1,73x1,53x2,59 3,93x1,70x1,47x2,52 3,89x1,65x1,46x2,46
Peso (kg) 1.105 990 1.011 1.021 998
Porta-malas (litros) (**) 300 300 320 280 285
Velocidade máxima (km/h) (**) 157(g)/162(e) 158(g)/161(e) 160(g)/163(e) 167(e) 168(g)/170(e)
Aceleração até 100km/h (s) (**) 14,4 (g)/13,4(e) 14,6(e) 13,5 (g)/13(e) 13,3(e) 12,6(g)/12,3(e)
Consumo cidade (km/l) (***) 14,2(g)/9,9(e) 12,5(g)/8,5(e) 14,2(g)/9,5(e) 12,9(g)/8,8(e) 13,1(g)/8,9(e)
Consumo estrada (km/l) (***) 15,1(g)/10,7(e) 14,1(g)/9,9(e) 14,1(g)/9,6(e) 15,3(g)/10,5(e) 14,9(g)/10,4(e)
Preço (R$) 46.800 43.300 43.430 46.390 42.990

(*) A: comprimento; B: largura; C: altura; e D: entre-eixos
(**) Dados dos fabricantes
(***) Dados do Inmetro
(g) gasolina; (e) etanol
ND: Não disponível

Tags: vrum greco enio compacto hatch 1.0 drive argo fiat teste

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
16 de janeiro de 2018
08 de janeiro de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação