Teste do Vrum: Chevrolet Equinox é utilitário com alma de esportivo

Com o motor 'emprestado' do Camaro, novo integrante da família Chevrolet no Brasil se destaca pelo bom desempenho, espaço interno e equipamentos. Mas vale os R$ 150 mil?

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/11/2017 11:22 / atualizado em 18/11/2017 11:52 Pedro Cerqueira /Estado de Minas
Jair Amaral/EM/D.A Press

Apresentada em Detroit no início do ano, a terceira geração do Chevrolet Equinox foi lançada em outubro no mercado brasileiro com o status de SUV mais vendido da marca. O modelo substitui o finado Captiva, se enquadrando entre o Tracker e o Trailblazer. Como nenhum destes utilitários-esportivos têm se destacado em seus segmentos, o Equinox chega com a missão de disputar entre os primeiros, a exemplo do Jeep Compass, SUV médio que vende mais que os compactos. Mas o lançamento tem atributos para isso?

Entre-eixos de 2,72 metros garante bom espaço para todos os passageiros - Jair Amaral/EM/D.A Press Entre-eixos de 2,72 metros garante bom espaço para todos os passageiros
Comecemos pelo conjunto mecânico. O motor 2.0 turbo a gasolina – o mesmo que equipa as versões mais comportadas do Camaro, diga-se de passagem – oferece em média 100cv de potência a mais que seus rivais e tanto torque quanto os modelos a diesel do mesmo porte. Seus números de potência e torque “batem” mesmo com os do V6 que equipa o Trailblazer a gasolina, que pesa mais de duas toneladas. Tudo isso para te falar que o Equinox tem desempenho de sobra para carregar seus quase 1.700kg de massa. Com fôlego de sobra em baixa rotação, dirigir civilizadamente na cidade e tão prazeroso quanto despejar toda essa força em ultrapassagens breves e seguras.

Escapamento duplo e elementos horizontais na traseira - Jair Amaral/EM/D.A Press Escapamento duplo e elementos horizontais na traseira
O câmbio automático de nove marchas tem grande responsabilidade no ótimo desempenho do Equinox. Bem escalonado e sem titubear nas mudanças, trocar marchas manualmente não se faz necessário. Mas, se for preciso, as trocas podem ser feitas pelo pouco prático botão da alavanca de câmbio. A tração integral sob demanda é um trunfo importante para manter este SUV vitaminado na “rédea” do motorista. Mas, quer uma dica? Quando estiver dirigindo “de boa”, desligue esta função, passe a rodar com tração apenas no eixo dianteiro, para gastar menos combustível. Pelo que foi descrito até agora, não é segredo que o preço de tanta diversão seja um alto, porém justificado, consumo de combustível. A suspensão traseira é tipo multilink, o que explica o conforto e a estabilidade notáveis. A direção tem assistência elétrica, com peso e relação adequados para cada situação. O entre-eixos longo e o esterçamento limitado das rodas deixam o veículo pouco ágil em manobras.

Couro e plástico emborrachado dão o tom no acabamento - Jair Amaral/EM/D.A Press Couro e plástico emborrachado dão o tom no acabamento

A BORDO Se ao volante a experiência já é boa, também há muito conforto a ser desfrutado. Bancos revestidos em couro em dois tons, apliques do mesmo material nas portas e painel, acabamento em plástico de toque macio e tapetes acarpetados dão seu toque de sofisticação e qualidade. O conforto acústico também é destaque. O teto solar panorâmico permite mais interação com o exterior. O espaço interno é farto. Como o assoalho é plano, se acomodar no centro do banco traseiro é menos desconfortável do que de costume. Os passageiros de trás também contam com saídas de ar-condicionado e duas tomadas USB. O encosto desse banco pode ser ajustado, cedendo um pouco mais de espaço ao porta-malas. O motorista sempre acha uma boa posição, com ajustes elétricos (incluindo lombar) no banco e manuais em altura e distância no volante.

Há bom espaço no banco traseiro, que traz segurança básica para todos - Jair Amaral/EM/D.A Press Há bom espaço no banco traseiro, que traz segurança básica para todos

O compartimento de carga tem bom volume, reservando um espaço para pequenos objetos sob o assoalho, além do estepe de uso temporário. A tarefa de rebater o banco traseiro – quando a superfície fica totalmente plana – é facilitada por duas alavancas que ficam à mão. A abertura e fechamento da tampa do porta-malas é elétrica, o que pode ser feito por meio do chaveiro, de um botão na cabine ou passando o pé por baixo do para-choque traseiro, modo pensado para quando o usuário estiver com as mão ocupadas. Outra solução interessante ligada ao manuseio do porta-malas é o ajuste do ângulo de abertura, onde é possível determinar que a tampa não abra além da altura do teto do veículo, para quando o veículo estiver em um local em que o espaço é restrito.

Compartimento de carga tem bom espaço, mas não é referência na categoria - Jair Amaral/EM/D.A Press Compartimento de carga tem bom espaço, mas não é referência na categoria

CONTEUDO
Por enquanto, o Equinox só é vendido na versão topo de linha Premier. Os itens que se destacam são sistema multimídia com navegação, carregador wireless para smartphone, ar-condicionado digital de dupla zona, faróis Full LED, farol alto adaptativo, assistente de estacionamento, acesso ao veículo e partida por chave presencial, rodas de 19 polegadas e sistema de partida remota do motor. O pacote de segurança também é bom, com seis airbags, controles de tração e estabilidade, além de vários alertas: de colisão frontal (que pode até acionar o freio, caso não haja reação do motorista), de movimentação traseira, de ponto cego e de permanência na faixa.

Tampa do porta-malas é elétrica, e pode ser aberta parcialmente para não esbarrar em garagens com o teto baixo - Jair Amaral/EM/D.A Press Tampa do porta-malas é elétrica, e pode ser aberta parcialmente para não esbarrar em garagens com o teto baixo

VALE? Voltando à questão inicial, se o Equinox tem atributos para brigar pela liderança do segmento, ficou claro que, como produto, sim. O desafio da Chevrolet é “vender seu peixe” ao mercado, ou seja, mostrar o que seu novo utilitário-esportivo tem a mais para justificar os R$ 150 mil pedidos por ele. A tarefa não vai ser fácil. Seus principais oponentes – Jeep Compass, Peugeot 3008 e Kia Sportage – também são bem equipadas, trazem design elegante e interiores sofisticados. Já os atributos que tendem mais para o Equinox são espaço interno e conjunto mecânico refinado.


CONECTIVIDADE

O sistema MyLink funciona a partir de uma tela tátil de oito polegadas. Com navegação e telefonia, o equipamento oferece as principais funcionalidades para auxiliar o motorista. Para fazer isso de forma segura, vários comandos podem ser feitos por voz (“ligar para fulano”, “sintonizar rádio”, “localizar endereço tal”). Também existem comandos no volante. Por meio dos sistemas Android Auto e Apple CarPlay é possível espelhar o smartphone na tela do veículo. As mídias oferecidas são rádio, Bluetooth (com streaming), entrada USB (duas na frente e duas para o banco traseiro) e auxiliar. O sistema de áudio é da Bose, com cinco alto-falantes e dois tweeters. Para finalizar, o Equinox conta com os serviços OnStar de conveniência, segurança e emergência.

Jair Amaral/EM/D.A Press

FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, quatro cilindros, 1.998cm³ de cilindrada, 16V, turbo, gasolina, com injeção direta de combustível, que desenvolve potência máxima de 262cv a 5.500rpm e torque máximo de 37kgfm a 4.500rpm

TRANSMISSÃO
Tração integral sob demanda e câmbio automático de nove velocidades

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, McPherson, com barra estabilizadora; e traseira independente, tipo multilink / 7,5 x 19 polegadas (alumínio) / 235/50 R19

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica progressiva

FREIOS
A discos na dianteira e na traseira, com sistema ABS e distribuição da força de frenagem (EBD)

CAPACIDADES
Tanque de combustível, 59 litros; capacidade de carga (passageiro e carga), 507kg


Jair Amaral/EM/D.A Press

EQUIPAMENTOS

DE SÉRIE
Airbags dianteiros, laterais e de cortina; alarme; alerta de pressão dos pneus; controle de estabilidade e tração; sensores de estacionamento dianteiros e traseiros; sistema Isofix de fixação de cadeiras infantis; freios com ABS, EBD e PBA; escapamento duplo com ponteira cromada; rack de teto; assistente de partida em aclive; câmera de ré; abertura das portas e partida por meio de sensor de aproximação na chave; controlador de velocidade de cruzeiro; retrovisor eletrocrômico; banco traseiro com encosto ajustável, bipartido e rebatível; banco do motorista com regulagem elétrica e memória; ar-condicionado de dupla zona e dutos de ar para o banco traseiro; volante com regulagem em altura e distância; sistema multimídia Chevrolet MyLink; alertas de colisão frontal, de movimentação traseira, de ponto cego, de permanência na faixa; frenagem automática de emergência; abertura e fechamento da tampa do porta-malas por sensor de movimento; carregador wireless; assistente de estacionamento; sensor de chuva; sistema de partida do motor por controle remoto; faróis de LED; farol alto adaptativo; rodas de alumínio aro 19 polegadas'; e teto solar elétrico panorâmico.

OPCIONAL
Não há.



QUANTO CUSTA?
O Chevrolet Equinox 2.0 AWD é vendido em versão única, Premier, por R$ 149.990.



NOTAS (0 A 10)

Desempenho 10
Espaço interno 9
Porta-malas 8
Suspensão/direção 9
Conforto/ergonomia 9
Itens de série/opcionais 9
Segurança 9
Estilo 8
Consumo 6
Tecnologia 9
Acabamento 8
Custo/benefício 8


Jair Amaral/EM/D.A Press

CHEVROLET EQUINOX x CONCORRENTES

CHEVROLET EQUINOX 2.0 AWD PREMIER x PEUGEOT 3008 1.6 THP GRIFFE x JEEP COMPASS LIMITED 2.0 x KIA SPORTAGE EX 2.0

Potência (cv) 262 165 159(g)/166(e) 156(g)/167(e)
Torque (kgfm) 37 24,5 19,9(g)/20,5(e) 18,8(g)/20,2(e)
Dimensões (A x B x C) (m) (*) 4,65x1,84x1,69 4,44x1,90x1,62 4,41x1,81x1,63 4,48x1,85x1,65
(D x E) (m) (*) 2,72x0,16 2,67x0,22 2,63x0,21 2,67x0,18
Peso (kg) 1.693 1.567 1.541 1.570
Porta-malas (litros) 468 520 410 503
Capacidade de carga (kg) 507 453 400 480
Velocidade máxima (km/h) (**) 210 206 192 (e) 175 (e)
Aceleração de 0 a 100 km/h (s) (**) 7,6 8,9 10,6(e) 11(e)
Consumo cidade (km/l) (***) 8,4 9,2 8,1(g)/5,5(e) 8,7(g)/6(e)
Consumo estrada (km/l) (***) 10,1 11,5 10,5(g)/7,2(e) 11(g)/7,5(e)
Preço (R$) 149.900 139.990 134.990 139.990

(*) A: comprimento; B: largura; C: altura; D: entre-eixos; e E: distância mínima do solo
(**) Dados dos fabricantes
(***) Dados do Inmetro

Tags: teste vrum chevrolet equinox pedro cerqueira

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
16 de janeiro de 2018
08 de janeiro de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação