Publicidade

Estado de Minas

Apesar dos bons atributos, preço do Volkswagen Virtus Highline resvala nos sedãs médios

Compacto premium da Volkswagen tem predicados não só para encarar seus concorrentes diretos, mas também é capaz de enfrentar as versões de entrada de alguns sedãs médios. Mas o preço...


postado em 27/02/2018 10:33 / atualizado em 27/02/2018 11:04

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

Lançado no início do ano, o Volkswagen Virtus chega ao mercado botando a mesma banca que o hatch Polo. Os “argumentos” da marca alemã são convincentes, a começar pela plataforma moderna que permitiu tanto o bom desempenho em segurança, com nota máxima nos testes de impacto do Latin NCAP, e oferta de equipamentos que antes eram oferecidos a modelos mais caros. Isto, aliado a proporções semelhantes às do VW Jetta, aproxima o compacto premium às versões de entrada de sedãs médios. Outro destaque do modelo é a oferta de conjuntos mecânicos eficientes, com destaque para o motor 1.0 turbo.

Arco do teto em estilo cupê e rodas de 17 polegadas, opcionais, conferem esportividade ao sedã(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Arco do teto em estilo cupê e rodas de 17 polegadas, opcionais, conferem esportividade ao sedã (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

ESPAÇO Quem precisa de um sedã quer espaço, e o Virtus atende a essa demanda. São 8,6cm a mais que o Polo, o bastante para acomodar bem os passageiros e ainda guardar um bom espaço no porta-malas, 521 litros. Mas cabe registrar que passageiros mais altos, a partir de 1,90m, já encostam a cabeça no teto, cuja queda é bastante acentuada. Como em quase qualquer modelo, o passageiro central também não viaja confortável, devido ao túnel do assoalho e ao console central. Esta versão conta com saída de ar-condicionado para o banco traseiro. Outra funcionalidade interessante, um opcional de R$ 300, é o banco do passageiro com encosto rebatível para a frente, que permite carregar objetos longos ao também rebater o banco traseiro.

Plataforma modular permite que o Virtus tenha mais entre-eixos que o hatch VW Polo(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Plataforma modular permite que o Virtus tenha mais entre-eixos que o hatch VW Polo (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

O acabamento é simples, mas não simplório. Um aplique com pintura metálica, na cor da carroceria, quebra o predomínio do plástico cinza. Apliques em tecido nos painéis de porta dianteiros e no apoio de braço, além de tapetes acarpetados, também deixam o interior mais sofisticado. Mesmo nesta versão de topo, os bancos são em tecido, trazendo jovialidade. Quem quiser bancos revestidos em couro terá que acrescentar R$ 800.

Painel de instrumentos digital e multimídia são opcionais que deixam o interior mais sofisticado(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Painel de instrumentos digital e multimídia são opcionais que deixam o interior mais sofisticado (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

AO VOLANTE
O comportamento do propulsor 1.0 turbo já não é novidade. É como ter dois carros em um. Extremamente econômico na cidade e com excelente performance na estrada, sem necessariamente ter que abrir mão de um em função do outro. A principal característica é o bom torque em baixas rotações, que resulta em um veículo pronto para responder tanto no trânsito lento da cidade, para vencer uma subida, quanto na estrada, em ultrapassagens e retomadas. É claro que o câmbio automático de seis marchas tem função importante nesse comportamento, com relações muito bem escalonadas. A suspensão transmite confiança quando o sedã entra mais nervoso nas curvas, mas também tem boa relação em relação ao conforto dos ocupantes. A direção tem assistência elétrica, com pesos adequados em relação à velocidade.

Passageiros de estatura elevada, a partir de 1,90m, encostam a cabeça no teto(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Passageiros de estatura elevada, a partir de 1,90m, encostam a cabeça no teto (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

EQUIPAMENTOS Entre os equipamentos de série, destaque para os de segurança – airbags frontais e laterais, assistente de partida em rampa, controles de tração e estabilidade, e até um inesperado sistema de bloqueio do diferencial traseiro – que ajudaram o modelos a alcançar uma boa performance nesse quesito. Também não faltam itens de conforto na versão Highline, como acesso ao veículo e partida por chave presencial e ar-condicionado digital. Já entre os opcionais interessantes para quem opta por esta versão de topo estão o painel de instrumentos digital e o sistema multimídia com tela de 8 polegadas, disponíveis num pacote que custa R$ 3.300 junto a vários outros itens, que trazem um aspecto mais sofisticado ao compacto.

Além de ter bom espaço, porta-malas abriga o estepe(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Além de ter bom espaço, porta-malas abriga o estepe (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

CONCORRENTES
Entre os principais concorrentes, o Virtus Highline traz um pacote equilibrado. Apesar de custar R$ 10 mil a mais que a versão de topo do Fiat Cronos, o Virtus é mais bem equipado. Já em relação ao Honda City, a coisa aperta. O sedã compacto da Honda traz a mais 6 airbags, bancos em couro, faróis Full Led e retrovisores eletricamente rebatíveis, mas fica devendo ao modelo alemão chave presencial, assistente de partida em aclive e controles de tração e estabilidade.


CONECTIVIDADE
O Discover Media está disponível apenas como opcional, mesmo na versão topo de linha do VW Virtus. Trata-se de uma das centrais multimídia mais completas do mercado. O sistema funciona a partir de uma tela tátil de 8 polegadas com sensor de aproximação. As mídias disponíveis são DVD, rádio, Bluetooth (com streaming), entradas USB e SD. Além de telefonia e navegação, é possível baixar aplicativos. O comando por voz de todas as funções são a cereja do bolo, garantindo segurança. O suporte para smartphone, com tomada USB integrada, é de série no Virtus. A central funciona integrada ao painel de instrumentos digital com tela de 10 polegadas, vendido como opcional no mesmo pacote, que permite configurar os instrumentos e as informações que serão mostradas.

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, transversal, três cilindros em linha, 12 válvulas, 999cm³ de cilindrada, flex, turbo, que desenvolve potências máximas de 116cv (com gasolina) e 128cv (com etanol) a 5.500rpm e torque máximo de 20,4kgfm (g/e) entre 2.000rpm e 3.500rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio automático de seis velocidades

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente tipo McPherson; e traseira interdependente, com braços longitudinais/ de liga leve de 6,5 x 17 polegadas (opcional) / 205/50 R17

DIREÇÃO

Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

FREIOS
Com discos ventilados na dianteira e discos sólidos na traseira, com assistência ABS

CAPACIDADES
Do tanque, 52 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 428 quilos


(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

EQUIPAMENTOS

DE SÉRIE
Airbags frontais e laterais; controle eletrônico de estabilidade e tração; bloqueio eletrônico do diferencial; fixação de assento infantil com sistema Isofix e Top Tether; apoios de cabeça e cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes; assistente para partida em aclive; sensores de estacionamento traseiros; luz de condução diurna em LED; acesso ao veículo sem o uso da chave e botão para partida do motor; sistema de alarme com comando remoto; banco do motorista com ajuste de altura; banco traseiro com encosto rebatível bi-partido; volante com ajuste de altura e distância; descanso de braço dianteiro com porta-objetos, saídas de ar traseiras e portas USB para carga; para-sóis com espelhos iluminados; porta-luvas refrigerado; vidros elétricos dianteiros e traseiros com função "one touch" nos dianteiros; retrovisores eletricamente ajustáveis com função tilt down; faróis de neblina com luz de conversão estática; computador de bordo; controle automático de velocidade; ar-condicionado digital; volante multifuncional com aletas para troca de marchas; rodas de liga leve 16" Design Nick; 4 alto-falantes e 2 tweeters; antena no teto; suporte para celular com entrada USB para carga; sistema multimídia Composition Touch com App-connect.

OPCIONAL
Pintura metálica (R$ 1.450); rodas de liga leve 17" Design Razor (R$ 1.200); banco do passageiro rebatível (R$ 300); pacote Tech High (R$ 3.300), sensores de estacionamento dianteiros, porta-malas com sistema de ajuste variável de espaço, antena Diversity, comando de voz, câmera traseira, detector de fadiga, retrovisor interno antiofuscante, farol com ajuste automático de intensidade e função coming/leaving home, indicador de pressão dos pneus e Post Collision Brake, painel de instrumentos digital (Active Info Display), rede no porta-malas, sensor de chuva e crepuscular, sistema de navegação e sistema Discover Media com touchscreen de 8".


QUANTO CUSTA
O Volkswagen Virtus Highline 200 TSI tem preço sugerido de R$ 79.990. Com os equipamentos descritos, a unidade testada custa R$ 86.240.


Notas (0 a 10)


Desempenho 9
Espaço interno 9
Porta-malas 9
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 7
Itens de série/opcionais 9
Segurança 9
Estilo 8
Consumo 8
Tecnologia 9
Acabamento 8
Custo/benefício 8



VW VIRTUS HIGHLINE x CONCORRENTES

VW VIRTUS HIGHLINE 200 TSI x FIAT ARGO PRECISION 1.8 AT6 x HONDA CITY 1.5 EXL CVT

Potência (cv) 116 (g)/128 (e) 135 (g)/139 (e) 115 (g)/116 (e)
Torque (kgfm) 20,4 (g/e) 18,8 (g)/19,3 (e) 15,2 (g)/15,3 (e)
Dimensões (A x B x C x D) (m) (*) 4,48x1,75x1,47x2,65 4,36x1,72x1,51x2,52 4,45x1,69x1,48x2,60
Peso (kg) 1.192 1.271 1.135
Porta-malas (litros) (**) 521 525 536
Velocidade máxima (km/h) (**) 189 (g)/194 (e) 195 (g)/196 (e) ND
Aceleração até 100km/h (s) (**) 10,4 (g)/9,9 (e) 10,8 (g)/9,9 (e) ND
Consumo cidade (km/l) (***) 11,2 (g)/7,8 (e) 10,3 (g)/7,2 (e) 12,3 (g)/8,5 (e)
Consumo estrada (km/l) (***) 14,6 (g)/10,2 (e) 13,3 (g)/9,6 (e) 14,5 (g)/10,3 (e)
Preço (R$) 79.990 69.990 83.400

(*) A: comprimento; B: largura; C: altura; e D: entre-eixos
(**) Dados dos fabricantes
(***) Dados do Inmetro
(g) gasolina; (e) etanol
ND: Não disponível

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade