Mexida pouco ousada

Testamos o Ford New Fiesta 1.6 Titanium Plus, a versão mais completa do hatch reestilizado

Com concorrência pesada no mercado, o Ford New Fiesta passou por discreta reestilização para tentar melhorar sua posição no ranking, mas merecia mais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 12/03/2018 13:55 Enio Greco /Estado de Minas

As mudanças no visual foram bem discretas, como na grade dianteira de elementos entrelaçados - Leandro Couri/EM/D.A Press As mudanças no visual foram bem discretas, como na grade dianteira de elementos entrelaçados
 

Enquanto na Europa a Ford já apresentou a sétima geração do New Fiesta, por aqui o consumidor tem de se contentar com a segunda reestilização da sexta. E vale dizer que não foi nada muito significativo, já que foram feitas discretas alterações no visual. A montadora optou por melhorar o conteúdo, disponibilizando uma central multimídia mais moderna, com GPS integrado, e câmera de ré. Mas para encarar concorrentes como os recém-lançados Fiat Argo e VW Polo, o hatch compacto precisaria de algo mais. Testamos o New Fiesta 1.6 Titanium Plus, a versão topo de linha, que tem seus atributos e agrada pela dirigibilidade.

As lanternas traseiras ganharam LEDs, mas o desenho não mudou - Leandro Couri/EM/D.A Press As lanternas traseiras ganharam LEDs, mas o desenho não mudou

RETROSPECTO O Ford New Fiesta foi lançado no Brasil em 2010, chegando ao mercado em 2011, importado do México. No ano seguinte, foi submetido ao teste de impacto pelo Latin NCAP (fase 3), sendo bem classificado, com quatro estrelas para adultos e crianças. Em 2013, foi nacionalizado e passou por sua primeira reestilização. Ainda na sexta geração, a linha 2018 do modelo brasileiro passou pela segunda reestilização, além de receber reforços estruturais com aços de ultrarresistência e barras de proteção nas portas. É o único do segmento com sete airbags e traz outros equipamentos encontrados na concorrência, como chave com sensor para acesso inteligente, botão de partida, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis e bancos revestidos e couro na versão Titanium Plus.

 


A mexida no New Fiesta é uma tentativa da Ford de melhorar o desempenho do modelo no segmento dos hatches compactos, no qual ele fechou 2017 na 6ª posição, com 3,8% de participação e 19.057 unidades emplacadas. No ranking geral do ano passado, o New Fiesta ficou na 34ª posição, atrás até do Fiat Argo, que foi lançado em agosto e encerrou o ano com 27.925 unidades emplacadas e 5,5% de participação. No acumulado de 2018, o New Fiesta é o 7º colocado, com 2.859 unidades e 3,46% de participação.

A versão topo de linha tem multimídia SYNC 3 e bancos com revestimento em couro - Leandro Couri/EM/D.A Press A versão topo de linha tem multimídia SYNC 3 e bancos com revestimento em couro

VISUAL As alterações estéticas do New Fiesta foram realmente muito tímidas. A mais significativa foi na grade dianteira, que ganhou elementos entrelaçados e detalhes cromados. Os faróis na versão Titanium tem LED e luzes diurnas. As lanternas traseiras também ganharam LEDs, mas continuam com o mesmo desenho. Com o pacote Style, o modelo ganha rodas de liga leve aro 16 polegadas, para-choque e retrovisores com detalhes em black piano. O interior não sofreu modificações, exceto nas versões equipadas com o SYNC 3, que têm o painel um pouco diferente. Mas o plástico predomina no painel e a montagem deixa a desejar em alguns pontos, como na aba que encobre os instrumentos. A peça não é bem fixada e pode se soltar se facilmente. A versão topo de linha tem os bancos revestidos em couro, dando um toque de sofisticação. O espaço internos não é dos melhores e no banco traseiro duas pessoas viajam com relativo conforto.
Banco traseiro proporciona conforto apenas para duas pessoas - Leandro Couri/EM/D.A Press Banco traseiro proporciona conforto apenas para duas pessoas

DIRIGINDO O motor que equipa a versão testada é o 1.6 16V Sigma flex, que conta com sistema de partida a frio que dispensa o tanquinho auxiliar. Com boa potência e torque, o propulsor garante um desempenho honesto ao hatch, com arrancadas e retomadas de velocidade seguras. Ele faz parceria com a transmissão automatizada de dupla embreagem e seis marchas, sequencial. É o mesmo Powershift com algumas modificações, para evitar problemas de superaquecimento que queimaram a imagem do câmbio, mas a Ford não usa mais o nome.

Com 281 litros de capacidade, o porta-malas não está entre os maiores do segmento - Leandro Couri/EM/D.A Press Com 281 litros de capacidade, o porta-malas não está entre os maiores do segmento

As suspensões receberam nova calibragem, deixando o hatch um pouco mais confortável sobre pisos irregulares. Mas manteve o bom comportamento em curvas, privilegiando a dirigibilidade, favorecida também pelos controles eletrônicos de tração e estabilidade. A direção com assistência elétrica foi ajustada de maneira correta, aliviando a carga nas manobras de estacionamento e ficando mais pesada em velocidades elevadas.

Motor 1.6 16V proporciona desempenho satisfatório, com bom torque e baixo consumo de combustível - Leandro Couri/EM/D.A Press Motor 1.6 16V proporciona desempenho satisfatório, com bom torque e baixo consumo de combustível

Com as discretas melhorias que foram feitas e acréscimo no conteúdo, o New Fiesta continua sendo uma boa opção no segmento. Tem um visual bonito que sugere esportividade e é agradável de dirigir. O espaço interno não é seu ponto forte, mas na versão topo de linha tem itens de segurança que contam ponto. Completo, ele fica com preço salgado, que esbarra em modelos de segmento superior. O problema é que ele ganhou concorrentes de peso, como o Fiat Argo e VW Polo (que na versão 1.6 não tem câmbio automático), que trazem projetos mais modernos e atualizados.

CONECTIVIDADE
Se o New Fiesta 2018 não mudou muito no visual, a solução encontrada pela Ford foi melhorar o conteúdo. Disponível a partir da versão SE Plus, o sistema multimídia SYNC 3 é bem intuitivo e pode ser acessado por comando de voz. Compatível com Apple CarPlay e Android Auto, o sistema permite o rápido emparelhamento com smartphones e conta com tela tátil de 6,5 polegadas e duas entradas USB. Por meio da interface SYNC Applink, o motorista consegue fazer e receber ligações e mensagens de SMS e acessar o sistema de áudio sem tirar as mãos do volante. A câmera de ré também foi integrada ao sistema e atua em conjunto com o sensor de estacionamento, facilitando a vida do motorista em manobras mais complicadas. E em caso de acidente, o SYNC 3 aciona a assistência de emergência, que faz uma ligação automática para o SAMU por meio do celular que estiver conectado.

Versão Titanium Plus tem rodas de liga leve de 16 polegadas - Leandro Couri/EM/D.A Press Versão Titanium Plus tem rodas de liga leve de 16 polegadas

FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.597cm³ de cilindrada, 16 válvulas, flex, que desenvolve potências de 125cv (gasolina)/128cv (etanol) a 6.000rpm e torques de 15,7kgfm (g) a 4.250rpm e 16kgfm (e) a 5.500rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio automatizado de dupla embreagem de seis velocidades

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, tipo McPherson, com barra estabilizadora; traseira, com eixo autoestabilizante, tipo Twist Beam/de liga leve de 6,5x16 polegadas/195/50 R16

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

FREIOS
A discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS e distribuição eletrônica de frenagem (EBD)

CAPACIDADES
Do tanque, 51,9 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 377 quilos

EQUIPAMENTOS

DE SÉRIE - Direção elétrica, ar-condicionado digital, trava, retrovisores e vidros elétricos, central multimídia SYNC 3 com AppLink e assistência de emergência, sensor de estacionamento traseiro, farol de neblina, freios ABS, alarme volumétrico, computador de bordo, rodas de liga leve de 16 polegadas, grade dianteira, retrovisores e moldura do farol de neblina com acabamento em preto, controle de estabilidade e tração AdvanceTrac, assistente de partida em rampa, sistema de navegação, câmera de ré, faróis com luzes diurnas de LED e lanterna parcial em LED, bancos revestidos em couro, sete airbags, botão de partida Ford Power, acesso sem chave, acendimento automáticos dos faróis, sensor de chuva e espelho retrovisor eletrocrômico.

OPCIONAL Pintura metálica e perolizada


QUANTO CUSTA
O Ford Fiesta hatch equipado com motor 1.6 é vendido na versão SE por R$ 56.690. A versão intermediária SEL 1.6 tem preço de R$ 61.090. Já a Titanium 1.6 automática custa R$ 71.190. A versão testada é a Titanium Plus 1.6 automática, de R$ 75.190.


Notas (0 a 10)

Desempenho 8
Espaço interno 7
Porta-malas 7
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 7
Itens de série/opcionais 8
Segurança 8
Estilo 9
Consumo 8
Tecnologia 8
Acabamento 8
Custo/benefício 7


FORD FIESTA HATCH 1.6 TITANIUM PLUS X CONCORRENTE

FORD FIESTA HATCH 1.6 TITANIUM PLUS AT6 FIAT ARGO 1.8 PRECISION AT6 PEUGEOT 208 1.6 URBANTECH AT6 HYUNDAI HB20 1.6 PREMIUM AUT. CHEVROLET ONIX 1.4 LTZ AUT.

Potência (cv) 125(g)/128(e) 135(g)/139(e) 115(g)/118(e) 122(g)/128(e) 98(g)/106(e)
Torque (kgfm) 15,7(g)/16(e) 18,8(g)/19,6(e) 16,1(g/e) 16(g)/16,5(e) 13(g)/13,9(e)
Dimensões (A x B x C x D) (m) (*) 3,96x1,78x1,46x2,48 3,99x1,72x1,50x2,52 3,97x1,70x1,47x2,54 3,92x1,68x1,47x2,50 3,93x1,70x1,47x2,52
Peso (kg) 1.178 1.264 1.200 1.071 1.042
Porta-malas (litros) (**) 281 300 285 300 280
Velocidade máxima (km/h) (**) 190(e) 189(g)/191(e) 195(g)/196(e) 186(g)/190(e) 171(e)
Aceleração até 100km/h (s) (**) 12,1(e) 11,1(g)/10,4(e) 11,8(g)/11,5(e) 11(g)/10,6(e) 12(e)
Consumo cidade (km/l) (***) 11,2(g)/7,8(e) 10,1(g)/7,1(e) 11(g)/7,7(e) 9,9(g)/7,1(e) 11,7(g)/7,9(e)
Consumo estrada (km/l) (***) 14,9(g)/10,3(e) 13,2(g)/9,5(e) 13,2(g)/9,3(e) 12,5(g)/9,4(e) 13,9(g)/9,6(e)
Preço (R$) 75.190 78.090 74.490 67.650 65.140


(*) A: comprimento; B: largura; C: altura; e D: entre-eixos
(**) Dados dos fabricantes
(***) Dados do Inmetro
(g) gasolina; (e) etanol

Tags: americana marca premium 1.6 plus titanium fiesta new ford compacto hatch

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
16 de janeiro de 2018
08 de janeiro de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação