Teste

Ford EcoSport Storm é estiloso, e está muito mais para o asfalto do que para a lama

Nova versão do SUV compacto com tração integral tem câmbio automático de seis marchas e motor flex, mas consumo de combustível é alto e os pneus não são próprios para off-road

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 28/04/2018 08:16 / atualizado em 29/05/2018 14:26 Enio Greco /Estado de Minas


Ele já foi o “queridinho” no segmento dos SUVs compactos, mas com a chegada de concorrência pesada acabou perdendo espaço e despencou nas vendas. Estamos falando do Ford EcoSport, que foi renovado no ano passado e, recentemente, ganhou a versão Storm 2.0 4WD, que pela primeira vez reúne no mesmo conjunto o sistema de tração integral sob demanda e o câmbio automático de seis velocidades. Não dá para dizer que é um genuíno 4x4, já que não tem reduzida e nem seletor de modos de condução para diferentes pisos. Além disso, usa pneus próprios para o asfalto. É um carro com amplo pacote de itens de série, mas o espaço interno é acanhado e o consumo de combustível é alto. Quer saber mais? Custa quase R$ 100 mil.

Com distância entre-eixos de 2,51m, espaço interno continua sendo um problema no EcoSport - Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press Com distância entre-eixos de 2,51m, espaço interno continua sendo um problema no EcoSport

Em 2017, o Ford EcoSport ocupou a 21ª colocação no ranking geral de emplacamento da Fenabrave, com 31.195 unidades. Entre os SUVs, ficou em sexto lugar, atrás do Jeep Compass (49.187), Honda HR-V (47.775), Hyundai Creta (41.625), Jeep Renegade (38.330) e Nissan Kicks (33.464), garantindo 7,53% de participação no segmento. No acumulado de 2018, até março, o Ford EcoSport caiu para a 24ª posição no ranking geral, com 7.023 unidades emplacadas, mas manteve o sexto lugar entre os SUVs.

SUV de mochila: estepe na tampa traseira é uma 'assinatura' do modelo - Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press SUV de mochila: estepe na tampa traseira é uma 'assinatura' do modelo

CONCORRÊNCIA Com a versão Storm, a Ford não deve conseguir promover uma “tempestade” no segmento, mas usa o argumento de que se trata do único SUV compacto com tração integral, motor flex e câmbio automático, que está sendo vendido por R$ 99.990. No mesmo segmento o consumidor encontra o Renault Duster Dynamique 2.0 flex 4x4, mas com câmbio manual e uma lista de equipamentos mais simples, por R$ 89.290. Tem também o Jeep Renegade Custom 4x4 com câmbio automático de nove marchas, mas o motor é o 2.0 turbodiesel e o preço R$ 107.290. A escolha aí vai depender das necessidades e do bolso do freguês.

Apliques na cor marrom Trancoso diferenciam o interior da versão - Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press Apliques na cor marrom Trancoso diferenciam o interior da versão

O EcoSport Storm tem a mesma lista de equipamentos da versão 2.0 Titanium, com sete airbags, sistema de monitoramento de ponto cego (Blis), alerta de tráfego cruzado (CTA), AdvanceTrac com controle eletrônico de estabilidade (ESC) e tração (TCS), sistema anticapotamento (RSC), além do sensor de monitoramento da pressão dos pneus (TPMS). As rodas são de liga leve de 17 polegadas e a Ford optou por calçá-las com pneus Michelin Primacy 205/50 R17, próprios para rodar no asfalto, dispensando os de uso misto. Foi uma forma de assumir que o sistema de tração integral do EcoSport Storm não é apropriado para trilhas radicais, lama, areia ou coisa do tipo.

Para abrir a tampa do porta-malas é preciso reservar um bom espaço atrás do veículo - Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press Para abrir a tampa do porta-malas é preciso reservar um bom espaço atrás do veículo

TRAÇÃO A tecnologia 4WD da versão distribui de forma equilibrada a tração entre as rodas do carro, sem a interferência do motorista. O sistema conta com o controle inteligente de torque, que direciona a força do motor para as rodas que estão com maior aderência. E o motorista pode ver tudo isso acontecendo no computador de bordo à sua frente, no qual é possível visualizar um diagrama que demonstra as alterações de tração entre os eixos. O Storm tem originalmente tração dianteira, mas pode chegar a ter até 50% da tração no eixo traseiro. É um sistema que garante mais segurança em pisos de baixa aderência, como em estradas de terra sem muitas erosões e asfalto molhado. Off-road pesado? Nem pensar. O carro não tem reduzida e nem seletor de modos de condução para habilitá-lo a trafegar sobre pedras, lama, areia e outros pisos radicais.

Cintos de segurança de três pontos e apoios de cabeça são para todos os passageiros, além de sistema Isofix para assentos infantis - Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press Cintos de segurança de três pontos e apoios de cabeça são para todos os passageiros, além de sistema Isofix para assentos infantis

Para diferenciar a versão Storm, a Ford usou adereços que proporcionaram um visual mais impactante, destacando a imagem aventureira do modelo. Na frente, ele traz o nome Storm em destaque na grade, mas que também aparece em adesivos nas laterais e na capa do estepe, que continua pendurado na traseira. É uma versão bem-equipada, com revestimento em couro nos bancos e volante, que é multifuncional, com piloto automático, comandos para o áudio e para o computador de bordo. O acabamento interno é bom, mas, pelo preço do carro, poderia ser melhor.

Grade 'espanca' o nome da versão... - Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press Grade 'espanca' o nome da versão...

A lista de itens de série traz ainda ar-condicionado digital, sensor e câmera de ré, chave presencial, assistente de partida em rampa, acesso inteligente ao veículo, sistema multimídia Sync3 com tela de oito polegadas e GPS, sistema de som premium com nove alto-falantes, tela de 4,2 polegadas no painel de instrumentos, teto solar elétrico e faróis de xênon com máscara negra e luzes diurnas de LED.

...assim como a capa do estepe - Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press ...assim como a capa do estepe

DIRIGINDO Os adereços e equipamentos da versão Storm, incluindo a tração integral, contribuíram para aumentar o peso do carro em 110 quilos. Mais esforço para o motor 2.0, que é até esperto, tem força suficiente para tirar o carro da inércia, com boas arrancadas e retomadas de velocidade bem seguras. É um carro bem ágil, tanto na cidade quanto na estrada. Para compor o conjunto mecânico, a Ford substituiu o câmbio automatizado PowerShift de dupla embreagem, que apresentou problema de superaquecimento, por um automático convencional, de seis marchas. Ele funciona muito bem, com trocas suaves, e ainda tem a opção de fazer as mudanças manuais sequenciais nas aletas atrás do volante. É um câmbio com marchas bem-escalonadas, que proporcionam um desempenho satisfatório para o EcoSport.

O porém fica por conta do consumo de combustível, prejudicado pelo excesso de peso. Em nosso teste, na cidade, com etanol no tanque, o computador de bordo registrou 4,5km/l. Com gasolina, na cidade, 7,5km/l, sem pisar fundo no acelerador. Na estrada melhora um pouquinho, 10,5km/l com gasolina. Ou seja, consumo que não é dos mais baixos.

A Ford mexeu também nas suspensões. A traseira é do tipo multilink, ou multibraços, que deixou o carro mais estável e mais confortável. Ele agora tem um rodar mais macio e mais seguro em curvas, mesmo quando anda sobre piso irregular. Os controles de tração e estabilidade, associados ao sistema de tração integral, garantem maior segurança quando se trafega sobre pisos escorregadios. A direção elétrica foi recalibrada, mas o sistema de freios continua com tambores na traseira. Então, se você curte um SUV com tração integral e com um bom pacote de equipamentos de série, o Ford EcoSport Storm é uma opção, por quase R$ 100 mil.

 

 

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

CONECTIVIDADE

A versão Storm do Ford EcoSport tem um bom pacote de equipamentos de série, que inclui o sistema Sync 3, mais avançado, com tela tátil de oito polegadas suspensa no centro do painel, equipamento de som de alta-fidelidade da Sony, navegação por GPS, Bluetooth e conectividade com celular por meio de Apple CarPlay e Android Auto. Fácil de conectar e interagir, a central multimídia pode ser operada por comando de voz, tem wi-fi e câmera de ré com assistente de estacionamento. Traz ainda duas entradas USB.

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

FICHA TÉCNICA

» MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.999cm³ de cilindrada, 16 válvulas, flex, que desenvolve potências de 170cv (gasolina) e 176cv (etanol) a 6.500rpm, e torques de 20,6kgfm (g) e 22,5kgfm (e) a 4.500rpm

» TRANSMISSÃO

Tração integral sob demanda, com câmbio automático de seis marchas

» SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, do tipo McPherson; e traseira, independente, tipo Trailing Arm com duplo braço e barra estabilizadora/de liga leve de 7,0x17 polegadas/205/50 R17

» DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

» FREIOS
A discos na dianteira e tambores na traseira, com ABS/EBD e ESC

» CAPACIDADES

Do tanque, 52 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 376 quilos

Rodas de 17 polegadas com desenho exclusivo da versão - Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press Rodas de 17 polegadas com desenho exclusivo da versão

EQUIPAMENTOS

» DE SÉRIE Bagageiro de teto com barras transversais, capa de estepe rígida, ganchos para reboque dianteiro e traseiro, kit Storm (aplique frontal/traseiro e adesivos frontais e laterais), luzes diurnas em LED, teto solar elétrico, ajuste lombar e de altura do banco do motorista, ajuste de altura e distância do volante, aviso de portas abertas, aviso dos faróis acesos, ar-condicionado automático e digital, banco traseiro bipartido e rebatível, bancos revestidos em couro, descansa-braço integrado ao console central, ganchos para sacolas no porta-malas, iluminação do porta-luvas e do porta-malas, porta-malas com abertura elétrica, vidros elétricos dianteiros e traseiros com sistema de abertura/fechamento com um toque para cima/baixo, volante revestido em couro, sete airbags (frontais, laterais, cortina e joelhos para motorista), abertura e fechamento global das portas, vidros e teto solar, alarme antifurto, controle eletrônico de estabilidade (ESC) e tração (TCS), assistente em frenagem de emergência (EBA), assistente de partida em rampas (HLA), acendimento automático das luzes de emergência após frenagem brusca (EBL), aviso de utilização do cinto de segurança, controle de estabilidade anticapotamento (ROM), faróis com temporizador (Follow me home), farol de neblina dianteiro, freios ABS com EBD, faróis de xênon, Isofix para ancoragem e fita para segurança de cadeiras de crianças, luz elevada de freio (Brake-light), My Key chave programável com funções de segurança, PATS - Sistema Ford antifurto, retrovisores externos com ajuste elétrico e indicador de direção, sensor de estacionamento traseiro, sensor de monitoramento da pressão dos pneus, trava elétrica das portas, travamento automático das portas, acendimento automático dos faróis,  AppLink, assistência de emergência, nove alto-falantes, câmera de ré, computador de bordo, controle ativo da grade frontal, chave com sensor de presença, acesso inteligente e partida sem chave, Bluetooth, controles de áudio no volante, conectividade com Apple CarPlay e Android Auto, comandos de voz com funções de áudio, telefone e navegador, duas entradas USB, leitura e envio de mensagens SMS, piloto automático, rádio AM/FM, sensor de chuva, sistema de navegação, som Sony Premium Sound, Sync 3, tela de LCD multifuncional touchscreen no painel central de oito polegadas e tela de LCD multifuncional configurável no painel de instrumentos de 4,2 polegadas.

» OPCIONAIS Não tem


QUANTO CUSTA
A versão Storm do Ford EcoSport não tem opcionais e o preço sugerido é de R$ 99.990.


Notas (0 a 10)
» Desempenho    8
» Espaço interno    7
» Porta-malas    7
» Suspensão/direção    8
» Conforto/ergonomia    8
» Itens de série/opcionais    9
» Segurança    9
» Estilo    8
» Consumo    7
» Tecnologia    8
» Acabamento    8
» Custo/benefício    7


FORD ECOSPORT STORM 2.0 4WD X CONCORRENTES

FORD ECOSPORT STORM 2.0 4WD X RENAULT DUSTER DYNAMIQUE 2.0 4X4 X JEEP RENEGADE CUSTOM 2.0 DIESEL 4X4

Potência (cv) 170(g)/176(e) 143(g)/148(e) 170(d)
Torque (kgfm) 20,6(g)/22,5(e) 20,2(g)/20,9(e) 35,7(d)
Dimensões (A x B x C x D) (m) (*) 4,26x1,76x1,69x2,51 4,32x1,82x1,68x2,67 4,23x1,79x1,68x2,57
Altura do solo (cm) 20 21 19,5
Ângulos de entrada/saída (graus) 21,5/31,5 30/34,5 29,7/32,3
Peso (kg) 1.359 1.362 1.619
Porta-malas (litros) (**) 356 400 273
Velocidade máxima (km/h) (**) 180(g/e) 187(g/e) 190(d)
Aceleração até 100km/h (s) (**) 9,5(g/e) 10,6(g/e) 9,9(d)
Consumo cidade (km/l) (***) 8,8(g)/6,1(e) 9,8(g)/6,7(e) 9,6(d)
Consumo estrada (km/l) (***) 12(g)/8,3(e) 10,8(g)/7,5(e) 11,4(d)
Preço (R$) 99.990 89.800 107.290

(*) A: comprimento; B: largura; C: altura; e D: entre-eixos
(**) Dados dos fabricantes
(***) Dados do Inmetro
(g) gasolina; (e) etanol
ND: Não disponível

Tags: greco 4x4 storm ecosport ford teste vrum

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
Queremos sua ajuda para deixar a experiência no VRUM ainda melhor! Participe Participe