Com proposta amistosa, Mustang GT também pode ser seu carro de segunda a sexta-feira

Evoluções deixaram o fastback americano mais prazeroso de dirigir na cidade, mas sem abrir mão do seu desempenho descomunal. Ronco do motor é o melhor da festa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 29/05/2018 11:26 / atualizado em 29/05/2018 12:06 Pedro Cerqueira /Estado de Minas
Edésio Ferreira/EM/D.A Press

Nesta edição aceleramos um verdadeiro ícone da cultura automotiva. O Ford Mustang acaba de chegar ao Brasil, junto a uma ligeira reestilização desta que é sua sexta geração. O veículo voltou a fazer sucesso desde o lançamento do modelo 2005, que trouxe uma releitura das linhas clássicas das primeiras gerações. E agora, o fastback chegou a uma proporção perfeita entre o retrô e os elementos de design contemporâneos de um esportivo, com capô longo, teto arqueado e linhas musculosas.

O estilo fastback é fiel às primeiras gerações do Mustang - Edésio Ferreira/EM/D.A Press O estilo fastback é fiel às primeiras gerações do Mustang

Mas não é só isso, a versão GT traz também detalhes esportivos como entradas de ar no capô, rodas pintadas de preto, aerofólio, escapamentos duplos e painel traseiro preto com emblema GT imitando a tampa do antigo bocal de abastecimento. Parte pelo design, parte pelo ronco do motor e parte pela surpresa de se ver um mito pelas ruas – afinal de contas, ele só chegou aqui 54 anos após sua estreia nos Estados Unidos, em 1964 –, por onde passa, o Mustang entorta pescoços e rouba suspiros.

Emblema GT no painel traseiro remete ao antigo bocal de abastecimento - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Emblema GT no painel traseiro remete ao antigo bocal de abastecimento

PROPOSTA
Com as últimas mudanças, o Mustang assume nova postura: a de ser um veículo mais amigável de segunda a sexta-feira, quando a ideia é não acelerar. Mas isso sem abrir mão da performance. O primeiro mimo você já percebe ao abrir a porta, quando uma luz com o formato de um cavalo (símbolo do modelo) se projeta no chão para iluminar o entorno. A chave presencial facilita para destrancar o veículo e ligar o motor sem tirá-la do bolso. No interior, o acabamento é caprichado, com couro nos bancos, portas e até painel, apliques em metal e tapetes acarpetados. O painel de instrumentos digital, com tela de 12 polegadas, também é novidade, e pode ser configurado pelo usuário.

Facho de luz com o formato do cavalo selvagem ilumina o chão quando as portas se abrem - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Facho de luz com o formato do cavalo selvagem ilumina o chão quando as portas se abrem
Já a posição de dirigir, lá embaixo, é esportiva, e exige certo esforço para entrar e sair do veículo. Os bancos trazem regulagem elétrica (incluindo lombar para o motorista), mas o ajuste do encosto é manual, para dar acesso ao banco traseiro (você não queria um Mustang de quatro portas, não é?). Os bancos oferecem ótimo apoio lateral. Com tanto conforto e sofisticação, impossível não estranhar a imensa alavanca do freio de estacionamento no console central. Ela provavelmente está ali para facilitar a execução de manobras esportivas. A visibilidade traseira não é ruim, mas o veículo traz câmera de ré e sensores traseiros. Com a configuração 2+2, comum em esportivos, também não se pode exigir conforto no banco tarseiro, que não oferece espaço nem para as pernas e nem para a cabeça, já que a inclinação do vidro traseiro não permite. Curiosamente, o porta-malas tem bom espaço, apesar de a abertura da tampa restringir o tamanho dos objetos transportados ali. Fato curioso: é possível rebater o banco traseiro para levar mais bagagens. A unidade testada não tinha estepe, mas um pequeno compressor de ar com kit de reparo.

Linhas se equilibram entre o retrô e os elementos de design esportivos contemporâneos - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Linhas se equilibram entre o retrô e os elementos de design esportivos contemporâneos

CONDUÇÃO A usina do Mustang é o motor V8 5.0 chamado Coyote, que fornece 466cv de potência e 55,7kgfm de torque. A força é bruta, mas, como dissemos, a proposta aqui é ser um carro prazeroso também na hora de pisar leve. E aqui entram os diferentes modos de condução. Dotado de itens como direção elétrica e suspensão eletrônica adaptativa, é possível variar bruscamente o comportamento do veículo de acordo com a necessidade. Então, no modo Normal, o motorista conta com suspensão confortável, direção leve e acelerador dosável, perfil ideal para dirigir na cidade.

Interior sofisticado tem materiais nobres como couro e metal - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Interior sofisticado tem materiais nobres como couro e metal

Posicionando a alavanca no modo Esportivo, a resposta do acelerador será mais rápida. Já no modo Esportivo você sente trocas de marchas mais rápidas (menos gentis), suspensão e direção mais firmes, um ronco mais agressivo e um controle de estabilidade menos atuante. Tem mais. O modo Pista desliga o controle de tração, interfere menos no controle de estabilidade e no sistema ABS dos freios, torna trocas de marchas e a suspensão menos suaves, além de deixar o ruído ainda melhor. Já o modo Drag atua na velocidade das trocas de marchas e na rigidez da suspensão. Se o motorista for exigente, o sistema permite criar uma configuração no My Mode. Por fim, para pisos com menos atrito, que retarda a resposta de aceleração e atua mais nos controles de tração e estabilidade.

Bancos traseiros são bastante desconfortáveis, mas modelo não tem proposta familiar - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Bancos traseiros são bastante desconfortáveis, mas modelo não tem proposta familiar

A transmissão é composta pelo câmbio automático de 10 marchas, com opção de trocas manuais por aletas próximas ao volante, e tração tarseira. Com tantas opções de marchas, no trânsito lento da cidade basta encostar o pé no acelerador que o veículo desenvolve, mantendo os giros baixos (82% do torque está disponível aos 2.000rpm), na casa dos 1.300rpm, maneirando no consumo de combustível. Tocando neste assunto, para um motor de 5.0 litros e oito canecos, o consumo do Mustang não é de se assustar. Os freios são de alta performance, com a grife Brembo na dianteira. Já a suspensão traseira é do tipo multilink, com boa relação entre conforto e estabilidade. A distribuição de peso do veículo é equilibrada, sendo 55% no eixo dianteiro e 45% no traseiro, mas com tanta força disponível e a tração traseira, é preciso ter cautela.

Porta-malas de 382 litros é artigo de luxo para um esportivo - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Porta-malas de 382 litros é artigo de luxo para um esportivo

O fastback da Ford também traz os Track Apps, para quem quer se divertir na pista, com desempenho de frenagem, cronômetros de volta e de aceleração. Mas sua função mais legal é o Line Lock, que trava as rodas dianteiras enquanto as de trás derretem os pneus no asfalto, a título de aquecê-los. O ronco do motor é um capítulo à parte. Ele é uma grata surpresa no momento da partida do motor e atua como um grave incentivo para acelerar o bólido. É possível tanto ajustar o som para os perfis esportivos ou pista quanto torná-lo menos provocativo. Se não gosta de acordar a vizinhança, ele te possibilita até determinar um período do dia em que a ignição será silenciosa.

Aerofólio e saídas duplas do escapamento reforçam a esportividade - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Aerofólio e saídas duplas do escapamento reforçam a esportividade

CONTEÚDO Ente o conteúdo embarcado nesta versão de topo, destaque para os oito airbags, conjunto óptico de LED, farol alto automático, controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, assistente de pré-colisão com frenagem ativa, assistente de detecção de pedestre e sistema de permanência em faixa. Existe uma rivalidade histórica entre o Mustang e o Chevrolet Camaro, mas acreditamos que a opção entre um e outro não deve ser feita com base na análise do conteúdo ou ficha técnica, mas sim pela identificação com a marca ou as linhas de cada modelo. O que podemos colocar aqui é que o Camaro, que tem o preço quase idêntico ao do Mustang, é um carro que alcançou boa sofisticação no interior, apesar de oferecer visibilidade restrita, suspensão e direção mais esportivos e despejar toda a força de seu V8 de 6.2 litros sem muito filtro.

Conjunto óptico de LED tem até luz alta automática - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Conjunto óptico de LED tem até luz alta automática

CONECTIVIDADE
O Mustang GT Premium traz o Sync 3, com tela tátil de oito polegadas. Uma das coisas mais legais dessa central é o comando por voz de várias funcionalidades, como navegação GPS e telefonia. As mídias são rádio, entrada USB, CD e Bluetooth. O sistema de som é caprichado, com 12 alto-falantes e 390 watts de potência, da marca Shaker. Também há conexão com o smartphone pelo Apple CarPlay ou Android Auto.

Motorzão V8 5.0 foi batizado como Coyote - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Motorzão V8 5.0 foi batizado como Coyote

FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, longitudinal, V8, 32 válvulas, 5.038cm³ de cilindrada, a gasolina, com injeção direta e indireta de combustível, que desenvolve 466cv de potência máxima a 7.000rpm e torque máximo de 56,7kgfm a 4.600rpm

TRANSMISSÃO
Tração traseira, com câmbio automático de 10 marchas

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS

Eletrônica adaptativa, independente, tipo McPherson na dianteira; e traseira independente, com sistema integral link/ de alumínio (com acabamento preto brilhante), de 9x19 polegadas no eixo dianteiro e 9,5x19 polegadas no traseiro / 255/40 R19 nas rodas dianteiras e 275/40 R19 nas traseiras

DIREÇÃO

Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

FREIOS
De alta performance, com discos ventilados de 380mm e seis pistãos na dianteira (Brembo), e discos ventilados de 330mm e um pistão na traseira, com ABS

CAPACIDADES
Do tanque, 60,5 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 330 quilos


Rodas em alumínio de 19 polegadas em preto brilhante - Edésio Ferreira/EM/D.A Press Rodas em alumínio de 19 polegadas em preto brilhante

EQUIPAMENTOS

DE SÉRIE
Airbags frontais, laterais, de cortina e joelhos; assistente de frenagem de emergência; assistente de partida em rampa; alerta de colisão com assistente autônomo de frenagem; controle eletrônico de estabilidade e tração; sistema de permanência em faixa; monitoramento da pressão dos pneus; assistente de detecção de pedestres; freios ABS com EBD; sistema alerta pós-acidente; ganchos de ancoragem e fita para segurança de cadeiras de crianças; chave programável com funções de segurança; retrovisores com ajuste e rebatimento elétricos; sensor de estacionamento traseiro; aerofólio; escapamentos duplos com ponteiras cromadas e ajuste de válvula ativo; faróis Full LED, faróis e lanternas de neblina em LED; luzes diurnas em LED; ajuste de altura e distância do volante; ajuste elétrico dos bancos do motorista e passageiro; ar-condicionado digital de dupla zona; banco traseiro rebatível; bancos dianteiros refrigerados e com aquecimento; bancos revestidos em couro; luz ambiente com sistema de personalização; soleiras das portas iluminadas; tapetes em carpete; volante revestido em couro e aquecido; acendimento automático dos faróis; chave com sensor de presença para acesso e partida; retrovisor interno eletrocrômico; farol alto automático; Line Lock – sistema eletrônico de preaquecimento dos pneus traseiros; controle de cruzeiro adaptativo; sistema multimídia Sync 3 com navegação; sistema de som Shaker; painel de instrumentos digital configurável com tela de 12 polegadas; e Track Apps.

OPCIONAL
Não há.


QUANTO CUSTA
O Ford Mustang é vendido no Brasil apenas na versão GT Premium Performance Pack, que custa R$ 299.900.


Notas (0 a 10)
Desempenho 10
Espaço interno 8
Porta-malas 9
Suspensão/direção 9
Conforto/ergonomia 8
Itens de série/opcionais 9
Segurança 9
Estilo 10
Consumo 8
Tecnologia 9
Acabamento 9
Custo/benefício 8

Tags: vrum teste mustang gt cerqueira ford

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
Queremos sua ajuda para deixar a experiência no VRUM ainda melhor! Participe Participe