No ritmo da cidade

Testamos o Fiat Cronos Drive 1.3 com câmbio manual, que atrai pelo preço competitivo

Disputando entre as versões de entrada dos compactos premium, o sedã Fiat Cronos combina desempenho mediano e baixo consumo de combustível. Conteúdo e acabamento agradam

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 15/07/2018 16:34 / atualizado em 16/07/2018 16:15 Pedro Cerqueira /Estado de Minas

O sedã compacto tem linhas robustas na dianteira, com faróis mais afilados - Jair Amaral/EM/D.A Press O sedã compacto tem linhas robustas na dianteira, com faróis mais afilados
 

Fabricado na Argentina, o Fiat Cronos foi lançado há quatro meses no Brasil, reforçando um subsegmento que a cada dia vem ganhando novos adeptos, o dos compactos premium, que só em 2018 viu nascer outros modelos como Volkswagen Virtus e o Toyota Yaris. Nos últimos três meses, o modelo vem mantendo uma média aproximada de 3.015 unidades emplacadas, que pode ser considerado um bom desempenho. Desta vez, testamos o pacote 1.3 Drive, equipado com câmbio manual, que compete na parte de baixo, junto às versões de entrada dos concorrentes.

Lanternas traseiras horizontalizadas invadem a tampa do porta-malas - Jair Amaral/EM/D.A Press Lanternas traseiras horizontalizadas invadem a tampa do porta-malas

Nessa versão mais simples, itens que você vê nas fotos, como rodas de liga leve e faróis de neblina, são opcionais e enriquecem a dianteira agressiva do Cronos. Os detalhes em preto da carroceria, como grades e molduras, dão aspecto mais esportivo e combinam com a pintura vermelha, que, apesar de sólida, custa mais R$ 500, o que virou tendência de quase todos os fabricantes. Apesar de usar materiais simples, como plástico e tecido nos bancos, o acabamento interno é caprichado, com direito a um pequeno aplique em tecido nos painéis das portas. Os tapetes misturam borracha e carpete. Os difusores de ar centrais circulares, o aplique plástico prateado e a tela de sete polegadas enriquecem o interior.

 


Apesar de a distância entre-eixos ser a mesma do hatch Argo, o espaço interno é bom para um compacto. Entre os muitos truques usados para ganhar espaço está o encurtamento dos assentos, que acaba causando desconforto aos ocupantes devido à falta de apoio adequado às pernas. Para amenizar esse efeito, o motorista conta com ajuste de altura do assento e da coluna de direção. O porta-malas tem ótimo espaço e ainda abriga o estepe, que traz as mesmas medidas dos pneus de uso, mas com rodas de aço estampado. O banco traseiro acomoda bem até dois passageiros, mas existem apoios de cabeça e cintos de segurança de três pontos para três, além de sistema Isofix para ancorar assentos infantis. Para obter mais espaço de carga, o banco traseiro rebate fracionado (60/40).

Modelo tem linha de cintura suavemente elevada e repetidores de seta nos retrovisores - Jair Amaral/EM/D.A Press Modelo tem linha de cintura suavemente elevada e repetidores de seta nos retrovisores

RODANDO O motor 1.3 Firefly desenvolve bem em baixas rotações, favorecendo o baixo consumo de combustível. O ganho gradual de desempenho combina com o ritmo lento do trânsito urbano, mas, se a situação exigir uma resposta mais rápida, é preciso reduzir marchas e cravar o pé no acelerador para ainda assim obter um desempenho mediano. As relações de marcha foram bem escalonadas, sendo a primeira mais forte (para partir em subidas íngremes) e a terceira bastante elástica (que evita o troca-troca de marchas na cidade, onde a velocidade oscila demais). As suspensões são gentis mesmo sobre superfícies irregulares, se mostrando eficientes também para “segurar” o veículo nas curvas. A direção tem assistência elétrica progressiva, com peso adequado para cada situação, leve nas manobras e firme em alta velocidade.
Apesar de usar materiais simples, o acabamento interno é caprichado e o sistema multimídia é funcional - Jair Amaral/EM/D.A Press Apesar de usar materiais simples, o acabamento interno é caprichado e o sistema multimídia é funcional

CONCORRENTES A Fiat foi esperta ao posicionar seu sedã compacto premium frente a concorrência, oferecendo duas versões abaixo dos R$ 60 mil, que é a média de preço das versões de entrada dos principais adversários. Comparando os itens de série da versão testada, o Cronos fica devendo muito ao novo Toyota Yaris sedã – que traz itens como controles de tração e estabilidade, assistente de partida em aclive e rodas de liga leve de 15 polegadas –, que, por sua vez, custa cerca de R$ 6.500 a mais. Por outro lado, nem os opcionais que equipam a unidade testada e tornam seu preço semelhante ao do novo sedã da Toyota, deixam o Cronos mais atraente. Já o Volkswagen Virtus leva a melhor com os airbags laterais e o espaço interno superior a todos os demais (digno de um médio). Com nível de equipamentos semelhante ao Chevrolet Prisma e Hyundai HB20S, é sobre esses concorrentes que o custo/benefício do Cronos se sobressai.
Porta-malas tem boa capacidade para acomodar a bagagem da família, com seus 525 litros - Jair Amaral/EM/D.A Press Porta-malas tem boa capacidade para acomodar a bagagem da família, com seus 525 litros

CONECTIVIDADE O Fiat Cronos traz de série na versão 1.3 Drive a central multimídia Uconnect, com tela tátil de sete polegadas. O ponto alto são os comandos por voz, que podem ser usados para mídias e telefonia. A central não traz navegação nativa, mas por meio do espelhamento com smartphones (pelo Android Auto ou Apple Car Play) é possível usar um aplicativo com essa finalidade. As mídias disponíveis são rádio, duas entradas USB, uma auxiliar e Bluetooth (com streaming).
O motor 1.3 desenvolve bem em baixas rotações, favorecendo o menor consumo de combustível - Jair Amaral/EM/D.A Press O motor 1.3 desenvolve bem em baixas rotações, favorecendo o menor consumo de combustível


FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, oito válvulas, 1.332cm³ de cilindrada, flex, que desenvolve potências máximas de 101cv a 6.000rpm (com gasolina) e 109cv a 6.250 rpm (com etanol) e torques máximos de 13,7kgfm (g) e 14,2kgfm (e) a 3.500rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio manual de cinco marchas

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente tipo McPherson, com braços oscilantes inferiores transversais e barra estabilizadora; e traseira, com eixo de torção e rodas semi-independentes/ de liga leve de 6 x 15 polegadas (opcional) / 185/60 R15
As rodas de liga leve de 15 polegadas são opcionais na versão Drive - Jair Amaral/EM/D.A Press As rodas de liga leve de 15 polegadas são opcionais na versão Drive

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica progressiva

FREIOS
Com discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS e EBD

CAPACIDADES
Do tanque, 48 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 400 quilos



EQUIPAMENTOS

DE SÉRIE
Airbags frontais; freios ABS com EBD; sistema Isofix para fixação de cadeira infantil; sinalização de frenagem de emergência; cintos de segurança retráteis de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes; desembaçador do vidro traseiro; sistema de monitoramento de pressão dos pneus; ar-condicionado; travas elétricas; vidros elétricos dianteiros; banco do motorista com regulagem de altura; volante com regulagem de altura e comandos de rádio e telefone; apoia-pé para o motorista; direção elétrica progressiva; iluminação do porta-malas; chave canivete; espelho no para-sol para motorista e passageiro; alertas de limite de velocidade; computador de bordo; rodas de aço estampado de 15 polegadas com calotas; predisposição para rádio (quatro alto-falantes, dois tweeters e antena); central multimídia com tela de sete polegadas; segunda porta USB; quadro de instrumentos multifuncional; e sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina.

OPCIONAIS
Pintura sólida vermelho Alpine (R$ 500); Kit Parking (R$ 1.690), com sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico e câmera de ré; Kit Stile (R$ 3.090), com faróis de neblina e rodas de liga leve de 15 polegadas; Kit Convenience (R$ 2.090), com retrovisores elétricos com luzes indicadoras de direção integradas e função tilt down, vidros elétricos traseiros.

QUANTO CUSTA
O Fiat Cronos 1.3 Drive tem preço sugerido de R$ 57.490. Com os opcionais descritos, a unidade testada custa R$ 63.170.

Notas (0 a 10)

Desempenho 8
Espaço interno 8
Porta-malas 9
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 7
Itens de série/opcionais 8
Segurança 7
Estilo 8
Consumo 9
Tecnologia 8
Acabamento 8
Custo/benefício 8

Tags: fiat cronos drive 1.3 manual sedã sedan compacto premium

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação