Publicidade

Estado de Minas

Gosta do Chevrolet Cruze? Então confira o teste que fizemos com esta série especial irada!

Versão Black Bow Tie traz como destaque a cor preta, presente inclusive na gravata símbolo da marca, além do eficiente conjunto mecânico com motor 1.4 turbo e câmbio automático


postado em 28/01/2019 13:21 / atualizado em 28/01/2019 14:37

(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

Se você é do tipo de pessoa que gosta de carro com um toque sutil de personalização, a General Motors pode ter resolvido o seu problema com o Cruze Sedan Black Bow Tie. A série especial tem como base a versão LT, que custa R$ 2 mil a menos, e traz a cor preta em destaque, proporcionando um aspecto mais refinado ao sedã. E como o próprio nome diz, até a gravata símbolo da marca foi pintada de preto, além de outros componentes. O motor é o já conhecido 1.4 turbo, que faz parceria com o câmbio automático de seis marchas, ambos bem eficientes. Pelo conjunto da obra, o custo a mais da série especial não chega a pesar tanto, e o preço do modelo ainda fica próximo ao de seus principais concorrentes.


A gravata borboleta dourada sempre foi uma referência dos modelos Chevrolet, mas na série especial Black Bow Tie o Cruze quebrou essa tradição. Tanto na dianteira quanto na traseira, a gravata foi pintada de preto, assim como a plaqueta com o nome do carro. A grade dianteira segue o mesmo padrão escurecido, e forma belo conjunto com os faróis halógenos e o spoiler. O detalhe negativo é que a saia que fica abaixo do para-choque raspa facilmente em rampas de garagem e lombadas.


POR FORA E POR DENTRO
O modelo ganhou também rodas de alumínio aro 17 polegadas escurecidas, dando um toque de esportividade. As maçanetas e retrovisores também são pintados de preto. As lanternas traseiras são fumê. Por dentro, a cor preta também predomina, inclusive nos bancos revestidos em couro, material que aparece ainda no painel principal, nas portas e no volante. O acabamento interno ainda traz plástico agradável ao toque, semelhante ao emborrachado. Os tapetes de carpete e o som JBL completam a lista de equipamentos diferenciados da série especial, que é disponível também no hatch Sport6.

Gravata-borboleta preta e lanternas fumê(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Gravata-borboleta preta e lanternas fumê (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

O Chevrolet Cruze é um sedã espaçoso, com bancos dianteiros confortáveis e dotados de abas laterais no encosto e no assento. O do motorista tem ajuste de altura, mas manual. Para um carro que custa quase R$ 100 mil, a regulagem elétrica dos bancos dianteiros seria justo. No banco traseiro o espaço é bom, favorecido pelo túnel baixo no assoalho. De qualquer forma, o conforto ali é para dois passageiros, já que o apoio de braço embutido no encosto incomoda quem senta no meio. Outro ponto negativo no banco traseiro é a ausência da saída de ar-condicionado. Mas tem apoios de cabeça e cintos de segurança retráteis para todos os ocupantes, além de Isofix e TopTether para fixação de cadeiras infantis.

Sedã tem linhas que lembram as de um cupê de quatro portas, com a traseira curta(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Sedã tem linhas que lembram as de um cupê de quatro portas, com a traseira curta (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

E A BAGAGEM? O porta-malas é todo revestido com carpete, tem iluminação e abriga o estepe de emergência. Tem bom volume, mas não é dos maiores do segmento. Existem sedãs compactos com porta-malas maior. Mas como o encosto do banco traseiro é bipartido, é possível ampliar o espaço para o transporte de carga.
O painel tem instrumentos analógicos e no meio uma tela digital com as informações do computador de bordo, velocímetro, cronômetro, aviso de pressão dos pneus e dados de consumo. O modelo traz de série o sensor de estacionamento traseiro associado à câmera de ré, providencial em manobras.

Acabamento interno de boa qualidade, com couro revestindo os bancos e parte do painel e portas(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Acabamento interno de boa qualidade, com couro revestindo os bancos e parte do painel e portas (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

DIRIGINDO Um dos pontos positivos do Cruze Sedan Black Bow Tie é o conjunto mecânico. O motor 1.4 turbo pode parecer pouco para os mais de 1.300 quilos do sedã, mas na verdade proporciona desempenho muito bom. Com boas respostas em baixas rotações, o motor “enche” rápido, proporcionando agilidade no trânsito urbano. As arrancadas e retomadas de velocidade são seguras, proporcionando uma condução prazerosa. O câmbio automático de seis marchas garante trocas suaves, sem trancos, se adaptando ao jeito de dirigir do motorista. Mas o sedã não tem a tecla sport e nem a opção das aletas atrás do volante para trocas de marchas, que só podem ser feitas no próprio câmbio. Nessa condição, o carro fica ainda mais na mão.

Porta-malas não é dos maiores, com 440 litros(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Porta-malas não é dos maiores, com 440 litros (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

O Cruze é um sedã bom de dirigir, com as suspensões bem calibradas, proporcionando equilíbrio entre o conforto de rodagem e a boa estabilidade. A direção com assistência elétrica também foi bem calibrada, com cargas bem definidas para velocidades baixas e mais elevadas. Mas o diâmetro de giro não é dos melhores, dificultando as manobras em espaços menores. O sistema de freios com discos nas quatro rodas e a eletrônica funcionou de forma eficiente.

Banco traseiro com equipamentos de segurança básica(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Banco traseiro com equipamentos de segurança básica (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

Comparado com seus principais concorrentes, o Chevrolet Cruze Black Bow Tie perde em potência para o Citroën C4 Lounge, que é equipado com o eficiente 1.6 THP e ainda é cerca de R$ 4 mil mais barato. Já o VW Jetta tem motor compatível e preço quase igual, porém traz uma lista de equipamentos mais completa. Por questão de preço, o Honda Civic que compete com o Cruze tem motor aspirado, assim como o Toyota Corolla, que é a opção mais cara. Vale lembrar que essa versão do Cruze sedã não traz os sistemas de consução semiautônoma, como o aviso de colisão. Pra levar o sedã com esse pacote tecnológico é preciso optar pela versão LTZ, que custa R$ 8.500 a mais.



CONECTIVIDADE

O Chevrolet Cruze Black Bow Tie sai de fábrica com a já conhecida multimídia MyLink, que tem tela LCD tátil de sete polegadas, integração com smartphones por meio do Android Auto e Apple CarPlay, GPS, rádio AM/FM, mas apenas uma entrada USB no console. Os passageiros do banco traseiro contam apenas com uma tomada de 12V. O sistema conta ainda com câmera de ré, que projeta a imagem com boa definição na tela, além de entrada auxiliar, função áudio streaming e Bluetooth, com fácil conexão com o smartphone. O volante traz os comandos do celular e do sistema premium de áudio, que conta com quatro alto-falantes e dois tweeters. Para quem gosta de praticidade, o modelo disponibiliza ainda o sistema OnStar, serviço conectado a uma central de atendimento humano, que fornece informações sobre segurança, emergências, entretenimento, navegação e conectividade. Mas é importante lembrar que o serviço tem custo, com planos que variam de R$ 50 a R$ 80 por mês.


FICHA TÉCNICA

(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)


MOTOR

Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.399cm³ de cilindrada, 16 válvulas, que desenvolve potências de 150cv (gasolina) a 5.600rpm e 153cv (etanol) a 5.200rpm e torques de 24kgfm (g) a 2.100rpm e 24,5kgfm (e) a 2.000rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio automático de seis velocidades

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente do tipo McPherson, com barra estabilizadora ligada a hastes tensoras; e traseira semi-independente, tipo eixo de torção/de liga leve de 7x17 polegadas/215/50 R17

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica progressiva (EPS)

FREIOS

A discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS, distribuição eletrônica de frenagem (EBD), controle de tração (TCS), controle de estabilidade (ESC) e auxílio de frenagem de urgência (PBA)

CAPACIDADES
Do tanque, 52 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 465 quilos


EQUIPAMENTOS
(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)


DE SÉRIE
Acabamento em couro sintético para bancos, volante e painel, câmera de ré com sensor de estacionamento traseiro, sistema OnStar, controle eletrônico de tração e de estabilidade, freios ABS com EBD (distribuição da força de frenagem) e PBA (frenagem de emergência), direção elétrica progressiva, controle de velocidade de cruzeiro, sistema Isofix para fixação de cadeirinha infantil, assistente de partida em rampas, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, airbags laterais e de cortina, luz de condução diurna em LED, sensores de chuva e crepuscular, abertura das portas por sensor de aproximação na chave e partida por botão no painel, acionamento da ignição por controle remoto, retrovisores externos com rebatimento elétrico e aquecimento, retrovisor interno eletrocrômico, faróis de neblina, rodas de alumínio de 17 polegadas, abertura do porta-malas por controle remoto, ar-condicionado com controle eletrônico e sistema automático de recirculação, assistente de partida em aclive (Hill Start Assist), chave tipo canivete dobrável, coluna de direção com regulagem em altura e distância, computador de bordo, console central com porta-objetos, porta-copos e descansa-braço deslizante com porta-objetos, luzes de cortesia no porta-luvas e noporta-malas, navegação por setas com comando de voz, sistema Stop/Start, trava elétrica das portas com acionamento na chave, vidro elétrico nas portas com acionamento por "um toque", anti-esmagamento e fechamento/abertura automática pela chave, Chevrolet MyLink com tela LCD tátil de sete polegadas, integração com smartphones por meio do Android Auto e Apple CarPlay, GPS, rádio AM/FM, entrada USB e Aux-in, função áudio streaming, Bluetooth, controles de rádio e do celular no volante, sistema premium de áudio com quatro alto-falantes e dois tweeters.

OPCIONAIS
Não tem.


QUANTO CUSTA
O Cruze Sedan é vendido na versão LT por R$ 97.790. Já a série especial Black Bow Tie tem preço de R$ R$ 99.790. A versão mais completa, a LTZ, custa R$ 108.290.


Notas (0 a 10)
Desempenho 9
Espaço interno 9
Porta-malas 8
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 8
Itens de série/opcionais 8
Segurança 8
Estilo 9
Consumo 8
Tecnologia 8
Acabamento 9
Custo/benefício 8

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade