Publicidade

Estado de Minas

George Barris customiza o Camaro

O muscle car da Chevrolet passa pelas mãos do mesmo criador do clássico Batmóvel da série de TV e do Kitt do Super Máquina


postado em 09/04/2010 17:15

(foto: Fotos: Barris Kustom/Divulgação)
(foto: Fotos: Barris Kustom/Divulgação)
George Barris é um dos mais conhecidos customizadores de carros dos Estados Unidos. Suas criações circularam por Hollywood dirigidas por celebridades, mas ficaram conhecidas mesmo como as estrelas de séries e filmes. O Batmóvel construído sobre um Lincoln Futura fez sucesso na década de 60, tal como o Oldsmobile 1921 utilizado pela Família Buscapé e o dragster da inusitada família de Os Monstrosalém do Pontiac Firebird Trans Am Kitt de alguns episódios do seriado Super Máquina. E, dentro do estilo chamativo de suas criações, Barris resolveu criar uma versão personalizada do Chevrolet Camaro. Batizado como Spirit, o modelo foi criado pela Barris Kustom.

O modelo conta com um capô pintado com uma larga faixa preta central, em tom perolizado. Como em esportivos da década de 50, o Camaro Spirit ostenta uma pintura personalizada que envolve os para-lamas dianteiros e se estende até as portas, como uma lança para dar sensação de movimento. A combinação de cores é replicada nos raios das rodas. Até as janelas seguem o esquema bicolor, com uma moldura pintada. A grade conta com uma grade com três filetes cromados. Além de placas personalizadas que deixam claro quem criou o modelo. Ainda há a opção de equipamentos extras, como portas de abertura vertical, versão conversível, entre outros.

Criador e criatura: George Barris posa orgulhoso ao lado de sua última criação
Criador e criatura: George Barris posa orgulhoso ao lado de sua última criação


A criação parece ter saído de uma das séries mencionadas. O Camaro Spirit não conta com preparação de motor. Não que o original careça de potência. O Camaro V6 3.6, o menos potente, já conta com respeitáveis 308 cv de potência a 6.400 rpm e 37,7 kgfm de torque a 5.200 giros, que pode ser gerenciado tanto por um câmbio manual quanto por um automático, ambos com seis velocidades. Mas também há a opção de duas variantes do V8 6.2, um LS3 e outro L99, que variam de acordo com o câmbio escolhido. A versão automática conta com 405 cv a 5.900 rotações e 56,7 kgfm a 4.300 giros, enquanto a manual eleva estes números para 431 cv ao mesmo regime, mas com 58 kgfm de torque a 4.600 rpm.

Confira o teste do novo Chevrolet Camaro SS no Vrum desse Domingo, dia 11.

Leia o teste do Chevrolet Camaro SS 6.2.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade