Gincana motorizada

Prova de rali de regularidade realizada no último fim de semana na região de Nova Lima (MG) é diversão para quem pisa leve no acelerador, adora cálculo e é meticuloso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 11/07/2007 14:05
Único trecho com mais dificuldade na prova de regularidade era a passagem por um riacho no distrito de São Sebastião das Águas Claras (Macacos/MG) - Fotos: Arício Filho/Peugeot/Divulgação Único trecho com mais dificuldade na prova de regularidade era a passagem por um riacho no distrito de São Sebastião das Águas Claras (Macacos/MG)
Cada um tem seu conceito de diversão. A associação entre automobilismo e velocidade é imediata quando se pensa em participar de um rali. Porém, para as 45 duplas formadas por navegadores e pilotos que participaram do Rali de Regularidade da Peugeot, no último domingo (8/7), a emoção está na meticulosidade e não na pressa. Diferente da prova de velocidade realizada no sábado e domingo, quando perícia e braço são exigidos no limite, a prova de regularidade requer muito cálculo, paciência e pouca aceleração.

A planilha indica o caminho e a quilometragem que deverá ser registrada no hodômetro. Por isso, é preciso calcular o tempo exato em que o carro deve cruzar cada trecho, para assim não perder pontos quando passar pelo posto de cronometragem. É preciso paciência, pois são feitas várias largadas depois dos deslocamentos - trechos em que não há pontos de cronometragem. Deve-se arrancar no momento exato, o que obriga a uma espera de muitos minutos com o carro parado.
Trilhas de terra com poucos buracos permitiram carros sem ajustes. Rali de velocidade exigiu técnica e levantou muita poeira - Trilhas de terra com poucos buracos permitiram carros sem ajustes. Rali de velocidade exigiu técnica e levantou muita poeira

A pouca aceleração se deve ao perfil da prova, com a planilha imposta pela organização que limitou a velocidade média a 24 km/h em alguns trechos. Por isso, todos os modelos em produção da marca participam da prova sem alteração para enfrentar a trilha: 206, 307, 206 SW e Escapade, este último o único que tem os mínimos de requisitos para um leve off-road, com suspensão elevada e pneu de uso misto. Veículos participou da prova dirigindo uma perua Escapade 1.6, o que poderia ser feito com um 206 sem problema.

A prova teve duração de três horas e percurso de 80 quilômetros, com largada no Bairro Buritis, em Belo Horizonte, passando pelas trilhas de São Sebastião de Águas Claras (Macacos), Honório Bicalho, que são distritos de Nova Lima e por estradas de terra batida de Rio Acima, além de trechos de asfalto de todas as cidades citadas. Os vencedores foram a dupla de namorados Camila Hermont Quites Álvares e Rafael de Paulo Assis. Entramos para nos divertir e vencemos, disse Camila.

Velocidade
O piloto Rafael Túlio venceu a terceira etapa seguida do rali de velocidade e segue favorito ao título. Ele comparou a pista das imediações de Belo Horizonte à grega: "Comparo essa etapa à ocorrida no Mundial de Rali, na Grécia: pista com pedras, muita poeira, subida, descida, teve de tudo. Testou a habilidade de todos no primeiro dia e a coragem das duplas no segundo". A etapa foi realizada em quatro diferentes trechos de estradas de terra, totalizando 104 quilômetros cronometrados, e contou com 18 duplas de diversas regiões do país.

O carro que compete no rali de velocidade é um 206 modificado. O motor é o 1.6 16V, que rende 130 cv. A potência extra é obtida com mudanças no comando de válvulas, taxa de compressão e no coletor de escapamento, além de novo mapeamento do módulo de injeção. Todos os carros são idênticos e, por isso, o motor e o módulo de injeção são lacrados. No câmbio, há modificação na relação final e a suspensão tem molas e amortecedores da Peugeot Sport Franca, que são específicos para rali. O pneu é Goodyear aro 14 185/70 de competição. As alterações mais profundas são em relação à segurança: tubos de aço sem costura formam a gaiola, há protetores de cárter e do tanque de combustível. Três extintores de incêndio equipam o veículo, os bancos são do tipo concha para competição, com cintos de quatro pontos.

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
31 de janeiro de 2018
30 de janeiro de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação