Estado de Minas

A retrospectiva do setor automotivo

Apesar de seus problemas, 2013 teve momentos de destaque para o setor automotivo. Confira o que aconteceu de bom e de ruim no ano que termina na semana que vem


Caderno Vrum - Estado de Minas

Publicação: 29/12/2013 15:31 Atualização: 30/12/2013 13:13

POSITIVO

 

E AÍ, DONA FORD?
Só mesmo batendo várias vezes na mesma tecla para a montadora entregar os pontos. Aconteceu com a Ford, por exemplo, depois que vários proprietários do Troller T4 reclamaram de perda súbita de potência em seus veículos, mas a fabricante mantinha-se surda e muda. Depois de duas reportagens do Vrum a Ford acabou cedendo e o recall foi feito.

 (Marlos Ney Vidal/EM/D.A PRESS)


LANÇAMENTOS
Num ano de luz amarela, poucos modelos que chegaram ao Brasil foram tão aclamados quanto o Golf VII. Além do clássico da VW, novos Prisma, Sentra, Fiorino, Tracker, Fiesta, Strada de três portas, HB20S (sedã do HB20) e Altima foram outros destaques entre os lançamentos do ano.
 (Volkswagen/Divulgação)


SALÕES
Genebra, Los Angeles, Tóquio, Nova York, Frankfurt e muitos outros. Mais um ano e diversos salões importantes inundaram o setor com lançamentos fantásticos e conceitos extremamente divertidos quase prontos para ir ao forno. Vimos que há maior afeição das montadoras pela natureza. Supercarros como McLaren P1 e sucessora da Enzo, a LaFerrari, foram apresentados em Genebra e apresentam tecnologia híbrida. A Ferrari, inclusive, é o primeiro veículo advindo de Maranello com tal tecnologia. Em Frankfurt a BMW mostrou a ecológica Série i e a Volkswagen atacou de “natureba” com e-up! e e-Golf. No mesmo evento o SUV GLA foi apresentado pela Mercedes-Benz.

MOTOR “MILAGREIRO”
Os deuses da economia de combustível atenderam o pedido dos brasileiros em 2013. O Fox Bluemotion equipado com motor 1.0 de três cilindros chega a fazer belos 20km/l. Quer mais? Anda bem o compadre! Quer melhor? A maioria das montadoras, no embalo, trará propulsor semelhante. Que sejam tão ou mais econômicos!

LEI SECA APERTA
Tolerância zero! O ano ficou marcado pela redução do limite no bafômetro, de 0,05mg de álcool por litro, e isso gerou discussões intermináveis acerca da lei. Contudo, vale frisar que no rigoroso 2013, o número de detidos por beber e dirigir subiu 761% somente em Belo Horizonte. A garganta de muitos ficou seca.
 (Marcos Vieiral/EM/D.A PRESS)


FÁBRICAS
À luz do Inovar-Auto, montadoras importantes anunciaram planos para a implementação de fábricas no país. Land Rover, Audi, BMW e Mercedes-Benz se instalarão por aqui nos próximos anos, enquanto Toyota, Fiat, Nissan e Honda expandirão suas operações no Brasil.
 (BMW/Divulgação)

 

NEGATIVO

 

PROBLEMÁTICAS

2013 não passou incólume no quesito “dor de cabeça” para o dono do carro. A transmissão DSG da Audi causou problemas em vários países, inclusive no Brasil. Correia dentada da Amarok foi alvo de críticas e reclamações. Os motores da GM também deram o que falar: 49 mil deles, 1.0, 1.4 e 1.8 de Onix, Prisma, Cobalt, Spin, Celta, Classic, Agile, Montana (todos ano/modelo 2013) causaram inconvenientes por quebras de válvula e perda de potência com danos ao cabeçote. A montadora se recusa, mesmo com a grita geral, a fazer recall.

 (Marlos Ney Vidal/EM/D.A PRESS)


IPI
Apesar das tentativas de aquecer o mercado com a manutenção das alíquotas do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) reduzidas, estima-se que as vendas em 2013 fiquem um pouco abaixo dos índices de 2012. A estagnação ocorreu por causa da inflação, que caminhou a passos largos neste ano e refreou a avidez por compras. Apesar de tudo, pelo menos tivemos desempenho melhor que Rússia, África do Sul e Índia, nossos companheiros de Brics. O governo já garantiu que em 2014 o IPI voltará – de leve em janeiro – e integral em julho.

IMBRÓGLIO
Até os 90 minutos do segundo tempo havia dúvida sobre a prorrogação ou não da nãoobrigatoriedade de airbag e ABS para 2014. Depois de muita pressão da imprensa especializada e de órgãos de segurança sobre o ministro Guido Mantega, optou-se por voltar atrás mais uma vez e manter os itens como obrigatórios já de série. No entanto, a trapalhada prosseguiu. No maior estilo “tapetão”, uma “exceção” foi cogitada para a boa e velha Volkswagen Kombi graças à pressão do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Por fim, a sanidade foi recobrada e a senhora de 56 anos também será aposentada. Uma trapalhada desnecessária e um irônico “parabéns a todos os envolvidos”. 
 (Volkswagen/Divulgação)

 

NCAP
Constatado e comprovado. O caderno Vrum fez um apanhado dos modelos fabricados no Brasil já testados pelo Latin NCAP. Resultado? Mesmo equipados com ABS e airbag muitos não foram bem nos testes. Por quê? De nada adiantam esses itens de segurança se a estrutura dos modelos não for melhorada. JAC J3, Peugeot 207 e March, por exemplo, obtiveram resultados aquém do esperado.

 (Latin NCap/Divulgação)

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Alexandre Araújo
Abri a reportagem com vontade de ver gráficos, fotos, informação mês a mês dos principais acontecimentos, vi apenas um esboço... a intensão foi boa. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas de particular
    ofertas em destaque