Publicidade

Estado de Minas

Blindado VBTP-MR da Iveco possui tecnologia flex

Produzido em Sete Lagoas, o veículo militar tem motor movido a diesel e querosene,transmissão automática, tração nas seis rodas, capacidade anfíbia e de operação noturna


postado em 15/06/2013 12:05

O blindado leva 11 pessoas, tem quase sete metros de comprimento e pode ser transportado pela maior aeronave já construída pela Embraer, a KC-390. Os bancos ficam pendurados no teto para proteger os ocupantes(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
O blindado leva 11 pessoas, tem quase sete metros de comprimento e pode ser transportado pela maior aeronave já construída pela Embraer, a KC-390. Os bancos ficam pendurados no teto para proteger os ocupantes (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

Esse blindado é da casa. Para debutar a produção de veículos bélicos nas suas instalações de níveis elevados em Sete Lagoas – a cidade “nascida para o alto” –, a Iveco Veículos de Defesa traz o VBTP-MR, que recebeu a alcunha de Guarani e auxiliará o Exército brasileiro em suas campanhas. Doze unidades já foram entregues ao Exército Brasileiro e o restante da encomenda (total de 86 unidades) será entregue até o primeiro trimestre de 2014. Sua adoção oficial será homologada ainda esse anos logo depois de serem finalizados os testes realizados pelos militares. O objetivo da parceria entre o tentáculo “heavy metal” do Grupo Fiat e um dos braços das Forças Armadas do país é substituir a frota atual de viaturas Urutu e derivados do Exército pelo novíssimo e moderno Guarani.

O GUARANI Com capacidade para transportar 11 pessoas, o VBTP-MR Guarani dispõe de dimensões generosas. São 6,91 metros de comprimento, 2,7m de largura, 2,34m de altura e esteira de 2,26 metros. Mesmo com toda essa corpulência, o blindado pode ser transportado pela KC-390 da Embraer, maior aeronave já construída pela indústria aeronáutica brasileira com sua envergadura de 35,05m. Ademais, o peso bruto total do Guarani é de 18 toneladas.

FLEX Para empurrar esse peso pesado, o propulsor a diesel (ou querosene de aviação) FPT Cursor 9 com sistema CRDI (injeção direta de combustivel sob alta pressão) entrega até 383cv de potência e 152kgfm de torque. A Iveco divulgou um baixo consumo, entre 2,5 a 3 km por litro. Apesar do peso, o Guarani chega aos 100km/h numa estrada pavimentada e atinge os 9km/h em navegação. Conta com transmissão automática de seis velocidades, produzida pela ZF na Alemanha. A tração é nas seis rodas e os freios são a disco em todas elas. A suspensão do blindado é hidropneumática e independente.

O multiuso médio LMV tem três opções de cabine e está cotado para ser produzido em Sete Lagoas(foto: Iveco/Divulgação)
O multiuso médio LMV tem três opções de cabine e está cotado para ser produzido em Sete Lagoas (foto: Iveco/Divulgação)


OPERAÇÃO
Para melhor atender todas as exigências de um veículo bélico, o novo blindado da Iveco tem capacidade anfíbia e de operação noturna. Quanto aos itens de alta tecnologia, o veículo dispõe de sistema automático de detecção e extinção de incêndio, proteção balística que consiste em um capô monocoque de alta solidez em aço, sem contar que o VBTP-MR é devidamente preparado para ser equipado com sistema antiminas e outras proteções adicionais. Os bancos, por exemplo, são dependurados no teto para evitar ferimentos nos ocupantes no caso de explosão de minas e granadas sob a carroceria. Em situações emergenciais, é capaz de rebocar veículos da mesma classe.

POSSÍVEIS LANÇAMENTOS O braço da Fiat pretende trazer para sua linha de produção em Sete Lagoas outros dois veículos. Um deles é o Trakker, caminhão pesado adaptado para uso militar, com tração nas seis rodas. Ele foi agraciado com blindagem da cabine, proteções balística e antiminas, proteção integrada IED e opcionais como a possibilidade de instalação de estação de armas com controle remoto.


Outro que pode ser produzido na unidade de Sete Lagoas é o médio multiuso LMV. O jipão conta com três opções de cabine: padrão, curta e longa. Similar a um Hummer, definitivamente agradará até mesmo aos civis apaixonados por veículos de guerra. Moda inaugurada por Schwarzenegger e que poderá induzir adeptos por aqui. Ainda não há data definida de produção do LMV, tampouco do Trakker no Brasil, mas os dois devem ser fabricados por aqui em breve. Mineirinhos, mineirinhos, tal qual o Guarani.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade