Publicidade

Estado de Minas MOTORISTA VEM DE SÉRIE

Conceito da Chevrolet adianta que futuro está nos veículos autônomos

Conheça os detalhes do carro conceito FNR, desenvolvido pela GM%u2019s Pan Asia Technical Center


postado em 03/05/2015 14:53

(foto: Chevrolet / Divulgação)
(foto: Chevrolet / Divulgação)
Você tira folga num dia de semana e viaja para a praia ou para o interior – e “bota pra quebrar” com o carro, aproveitando a estrada vazia para afirmar suas técnicas de piloto (tudo dentro da lei e com muita responsabilidade!). Como dirigir é prazeroso! Que liberdade! Você volta e, numa segunda-feira chuvosa, naquele horário em que todos também estão indo trabalhar, nota que dirigir pode não ser tão prazeroso assim. O que você não daria para o seu carro ter a inteligência de uma supermáquina e simplesmente deixar a tarefa nas “mãos” dele e se transformar num mero passageiro, podendo terminar aquela leitura agradável?

Teto é uma imensa bolha de vidro ascendente(foto: Chevrolet / Divulgação)
Teto é uma imensa bolha de vidro ascendente (foto: Chevrolet / Divulgação)


Pois saiba que os fabricantes de automóveis já estão estudando o seu caso. Para comemorar os 10 anos da marca no mercado chinês, a Chevrolet escolheu o Salão de Xangai para a estreia do conceito FNR. Trata-se de um veículo autônomo desenvolvido pela GM’s Pan Asia Technical Center, uma joint venture da marca localizada em Xangai mesmo. De acordo com seus criadores, o veículo elétrico dá uma pista a respeito do futuro da mobilidade. As equipes de engenharia, design e eletrificação se uniram para desenvolver um modelo único e inteligente, voltado para o consumidor jovem do amanhã.

Interior se assemelha a uma nave espacial e estrutura de bancos é estreita (foto: Chevrolet / Divulgação)
Interior se assemelha a uma nave espacial e estrutura de bancos é estreita (foto: Chevrolet / Divulgação)

Futuristas, as linhas do FNR evocam força e aerodinâmica. Os faróis e lanternas usam tecnologia de laser, o que deu muita liberdade para a equipe de design. A abertura das portas, comparadas às asas de uma libélula, revela um interior que mais se assemelha a uma nave espacial. Se o leitor sentiu falta do volante, saiba que, no modo manual, o controle do veículo pode ser feito por meio de gestos. No modo autônomo, os bancos dianteiros podem se virar totalmente para trás, criando um ambiente propício para uma reunião ou conversa.

 

Para se orientar sem o motorista, o conceito é munido de vários sensores e um radar localizado no teto, tudo para mapear o ambiente externo. Quando o motorista quiser “sujar as mãos” e dirigir o veículo, a inteligência do autônomo pode ser usada para ajudá-lo a encontrar o melhor caminho. Como em outros modelos elétricos, os motores do FNR estão localizados nas próprias rodas. A recarga das baterias é feita pelo próprio veículo, não sendo necessário parar o carro. Mas a Chevrolet não entrou em detalhes de como o sistema funciona, se limitando em informar que a gama de tecnologias usadas para tal pode ser vista apenas em filmes de ficção científica.

abertura das portas lembra asas de libélula e pneu é uma cinta sobre a roda(foto: Chevrolet / Divulgação)
abertura das portas lembra asas de libélula e pneu é uma cinta sobre a roda (foto: Chevrolet / Divulgação)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade