Publicidade

Estado de Minas

Ex-presidente da Volkswagen também deixa presidência da Porsche

Martin Winterkorn também deixará o cargo de presidente da Porsche Automobil, holding que detém 52% das ações da Volkswagen


postado em 17/10/2015 18:07

(foto: AFP PHOTO / JOHANNES EISELE )
(foto: AFP PHOTO / JOHANNES EISELE )


Semanas após ter renunciado ao cargo de presidente global da Volkswagen, em decorrência do escândalo de fraude no sistema de controle de emissões de gases de veículos, Martin Winterkorn também deixará o cargo de presidente da Porsche Automobil, holding que detém 52% das ações da Volkswagen e é a maior acionista da montadora.

Em nota, a holding anunciou que chegou a um acordo com Winterkorn para que ele deixe suas funções como membro e presidente da diretoria da empresa até 31 de outubro. Hans Dieter Poetsch, presidente do conselho de supervisão e diretor financeiro da companhia, irá assumir o cargo no dia 1º de novembro.

A saída de Winterkorn já era esperada. Em setembro, veio à tona a informação que de que um software incorporado aos motores à diesel dos veículos da montadora desabilitava o controle de emissões dos veículos e indicava uma performance melhor do que a real. O equipamento só era utilizado corretamente durante os testes de emissões dos veículos.

Winterkorn pediu demissão da Volkswagen no último dia 23 de setembro. Em seu lugar, assumiu o ex presidente da Porsche, Matthias Mueller.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade