Publicidade

Estado de Minas

Ladrões fingem ser jornalistas e roubam carros antigos avaliados em até R$ 250 mil

Golpistas se passaram por repórteres de revista e levaram três Chevrolet Impala. Após campanha nas redes sociais, clássicos foram recuperados


postado em 02/03/2016 08:58 / atualizado em 02/03/2016 11:12

(foto: Reprodução/WhatsApp)
(foto: Reprodução/WhatsApp)

Uma corrente de entusiastas de veículos antigos formada desde o último domingo ajudou na elucidação do roubo de três Chevrolet Impala clássicos em São Paulo. O crime chama atenção pela forma como os golpistas enganaram os proprietários dos automóveis, um deles avaliado em mais de R$ 250 mil. Os criminosos se passaram por jornalistas e convenceram os donos a deixar os veículos em um galpão na Zona Sul da capital paulista.

Um dos golpistas adotou o nome de um dos membros da revista Quatro Rodas, inclusive com crachá e carta de apresentação em papel timbrado; ambos falsificados. O suposto jornalista entrou em contato com os proprietários para produzir uma matéria num evento de carros antigos, que também não era verdade. Os modelos seriam deixados num galpão na Zona Sul e posteriormente exibidos em tal encontro. O ladrão disse que os gastos de hospedagem e alimentação seriam por conta da publicação.

Para fortalecer o golpe, na semana do evento o ladrão mandou credenciais falsas e R$ 600 para pagar parte do guincho, via motoboy. Até um grupo de WhatsApp foi criado entre o ladrão e os proprietários lesados. Além disso, um termo de autorização de imagem foi exigido das vítimas.

Com tantos detalhes, os próprios colecionadores mandaram os veículos, um Impala 1963 bege, um Impala 1963 conversível preto e um Impala 1964 azul, ao local indicado, que é próximo do Autódromo de Interlagos, de reboque, na noite do sábado. Um suposto segurança, que também seria responsável pela guarda dos veículos, recebeu os automóveis. No dia seguinte, ao chegar no evento inventado, os proprietários se deram conta do golpe.

Ainda no domingo, uma corrente no WhatsApp disparou infromações sobre os veículos furtados. Os modelos  custam entre R$ 100 e 150 mil, enquanto o Impala conversível é avaliado em R$ 250 mil. No final da tarde de segunda, o 1964 azul foi localizado. Felizmente, depois da campanha nas redes sociais, os outros dois modelos foram encontrados na noite dessa terça-feira, abandonados em ruas de São Paulo.

A Quatro Rodas divulgou nota a respeito do caso e orientações sobre o procedimento de donos de veículos antigos para evitar golpes assim: “Os jornalistas de QUATRO RODAS evitam fazer contato direto com proprietários de veículos antigos cedidos para ensaios fotográficos - preferimos ser apresentados por uma pessoa conhecida pelo proprietário. Portanto, se você é dono de um carro clássico, tome cuidado com qualquer um que se apresente como repórter, de qualquer revista: procure os canais oficiais da editora - no nosso caso, email dos editores, telefones da redação, Facebook da marca. E sempre, sempre, peça referências a algum amigo que já realizou esse tipo de ensaio. Na dúvida, jamais tire os olhos de seu automóvel antigo, pelo tempo que for”.

Ver galeria . 40 Fotos Chevrolet Impala 4 Portas 1960Thiago Ventura/EM/D.A Press
Chevrolet Impala 4 Portas 1960 (foto: Thiago Ventura/EM/D.A Press )
Ver galeria . 10 Fotos Chevrolet Impala 1964 - Grande porrete ianqueMarlos Ney Vidal/EM - 16/11/06
Chevrolet Impala 1964 - Grande porrete ianque (foto: Marlos Ney Vidal/EM - 16/11/06 )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade