Publicidade

Estado de Minas VOLVO B310 R

Volvo ingressa na faixa de ônibus rodoviários de 310cv prometendo economia

Disponível na configuração 4x2 de até 14 metros de comprimento, chassi Volvo B310 R promete gastar até 3% menos óleo diesel que os concorrentes da Scania e Mercedes-Benz. Itens de série são os mesmos da linha da marca


postado em 17/03/2016 15:16 / atualizado em 17/03/2016 15:26

(foto: Divulgação/Volvo)
(foto: Divulgação/Volvo)
Na mira do K 310, principal chassi para ônibus da Scania, e do Mercedes-Benz O-500 R 1830, a Volvo ingressa na faixa de ônibus rodoviários de 310cv (cavalos) com o B310 R. Disponível na configuração 4x2, o novo modelo se posiciona entre o B290 R e B340 R na linha da marca sueca prometendo média de consumo 3% inferior aos dos principais concorrentes. Pode ser montado em carrocerias de até 14 metros de comprimento, ampliando a capacidade de passageiros em até quatro lugares – em relação ao modelo menos potente.

A aplicação é indicada para fretamento e viagens de curtas e médias distâncias. “Este modelo abre um novo nicho de mercado de ônibus rodoviários para a Volvo Bus. É um veículo dedicado a aplicações específicas, e que chega para ser o mais econômico da sua categoria”, diz o presidente da Volvo Bus Latin America, Luis Carlos Pimenta.

Com o B310 R, a Volvo brasileira passa a contar com oito opções de chassis rodoviários. O motor utilizado é o de 11 litros, já utilizado no B340R e com os mesmos itens de série: caixa de câmbio automatizada I-Shift, freio motor VEB com 390cv de potência, suspensão eletrônica e freio a disco EBS 5.

Motor traseiro de 11 litros é o mesmo que equipa o mais potente B340R(foto: Divulgação/Volvo)
Motor traseiro de 11 litros é o mesmo que equipa o mais potente B340R (foto: Divulgação/Volvo)
ATRATIVO Enquanto o chassi da Scania privilegia o torque e o da Mercedes-Benz a relação custo x benefício, o novo Volvo ataca no consumo. O peso cerca de 400kg mais leve que os dos similares permite gastar menos óleo diesel, representando economia operacional. “É o chassi mais leve do mercado, o que permite uma melhor relação de peso e potência para as aplicações às quais se destina.”, aponta o engenheiro de vendas da Volvo, Renan Schepanski.

As primeiras unidades do novo chassi foram vendidas para a empresa Princesa dos Campos, de Ponta Grossa (PR), tradicional frotista Volvo que acaba de integrar à frota o chassi de motor dianteiro B270 F na configuração longa, de 14 metros e com 52 assentos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade