Publicidade

Estado de Minas 59 ANOS DEPOIS

Jaguar produzirá nove unidades do icônico XKSS

Divisão Jaguar Classic produzirá nove superesportivos para seleto grupo por um milhão de libras esterlinas. Unidades ocuparão o lugar dos XKSS que se perderam no incêndio da fábrica de Browns Lane em 1957


postado em 23/03/2016 16:47 / atualizado em 23/03/2016 16:56

(foto: Jaguar/Divulgação)
(foto: Jaguar/Divulgação)
A Jaguar anunciou que fará nove unidades do XKSS, considerado o primeiro superesportivo do mundo, na Inglaterra. A produção se dará manualmente. Apenas 16 unidades do modelo foram produzidas e deveriam ser exportadas para os Estados Unidos mas um incêndio na fábrica de Browns Lane em 1957 destruiu nove veículos que estavam praticamente prontos. Agora, 59 anos depois, a Jaguar dispõem-se produzir novos XKSS destinados a um “seleto grupo de clientes e colecionadores”. O preço estimado ultrapassa um milhão de libras esterlinas e as entregas ocorrerão no início do ano que vem.

O retorno do XKSS é o último projeto da Jaguar Land Rover Classic, divisão responsável por oferecer peças e serviços para clássicos das marcas britânicas. A história do XKSS começa com três vitórias consecutivas da Jaguar em Le Mans em 1955, 1956 e 1957 com o modelo D-Type. Após o tricampeonato, em 14 de janeiro de 1957, o fundador da Jaguar Sir Williams Lyons decidiu transformar os 25 D-Type produzidos para competição em versões de rua, com inúmeras adaptações externas. Nascia o XKSS. Entre as alterações estavam para-brisas mais alto, porta adicional no lado do passageiro, retirada da divisão entre condutor e passageiro, bem como a supressão do spoiler atrás do banco do condutor.

(foto: Jaguar/Divulgação)
(foto: Jaguar/Divulgação)
O XKSS é equipado com motor 3.4 de seis cilindros, 250cv de potência e 33,16kgfm de torque. Com transmissão manual de quatro marchas, acelerava até 100km/h em 5,5 segundos e alcançava 230km/h de máxima, números impressionantes para a época. “O XKSS marca uma página muito especial na história da Jaguar e é um veículo muito cobiçado por colecionadores de todo o mundo devido à sua exclusividade e design inconfundível”, aponta o diretor da divisão Jaguar Land Rover Classic, Tim Hannig.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade