Publicidade

Estado de Minas

Reestilização deixa o Mustang ainda com mais cara de mau

Modelo 2018 do cupê esportivo americano é revelado, expondo suas linhas ainda mais aerodinâmicas. Mas uma das principais novidades é o câmbio automático de 10 marchas


postado em 24/01/2017 14:50 / atualizado em 24/01/2017 15:16

(foto: Ford/Divulgação)
(foto: Ford/Divulgação)

Desde que foi lançado em 1964, o Ford Mustang arrebanhou uma verdadeira legião de fãs pelo mundo e, de lá para cá, passou por várias alterações de estilo, sem deixar de lado a essência do autêntico muscle car. O cupê de duas portas já foi também hatchback, fastback e conversível, sempre com diferentes opções de motorização. Esta semana, a Ford divulgou mundialmente as imagens do Mustang 2018, que traz modificações no visual, no interior e passa a contar com a moderna transmissão automática de 10 velocidades. O modelo chegará ao mercado norte-americano em setembro, mas só deve desembarcar no Brasil no início do ano que vem.


Uma das características marcantes do Mustang sempre foi a robustez das formas de sua carroceria. O modelo 2018 mantém essa tradição, com aspecto musculoso, mas com linhas que favorecem a aerodinâmica, acentuada pelo capô mais baixo e grade frontal redesenhada. Outra modificação pode ser notada no conjunto óptico, que pela primeira vez terá LEDs nos faróis, auxiliares, luzes de assinatura e nas lanternas traseiras. A esportividade foi enfatizada pelo novo desenho dos para-choques, pelo aerofólio e pela dupla saída do escapamento. A versão mais nervosa, o Mustang GT, equipado com motor V8, conta com quatro saídas do escape.

Para aqueles que curtem a personalização do carro, o novo Mustang tem 12 modelos de roda de liga leve e novas opções de cores, entre elas a de lançamento, Orange Fury. Por dentro, o muscle car mantém o aspecto sofisticado, com costuras aparentes no console, bancos revestidos em couro, detalhes em alumínio no painel e volante com sistema de aquecimento. Outro destaque do cupê esportivo é o painel de instrumentos digital, com tela de 12,3 polegadas. Trata-se do sistema Mustang MyMode, que conta com três modos de personalização – normal, esporte e pista – e tem a função de memória para o motorista registrar as configurações de sua preferência, inclusive ajustes da direção e suspensões.

Muscle car mantém aspecto sofisticado e conta com moderna central multimídia(foto: Ford/Divulgação)
Muscle car mantém aspecto sofisticado e conta com moderna central multimídia (foto: Ford/Divulgação)

CONECTIVIDADE
Os ocupantes do Mustang 2018 terão à sua disposição novos recursos de conectividade, como o Ford SYNC 3 e SYNC Connect, que têm funções como dar a partida, travar, destravar e localizar o veículo remotamente, junto com o aplicativo FordPass para smartphones. Até o ronco do motor do muscle car pode ser ajustado, já que na versão GT será disponibilizado um sistema de válvula ativa de escape que permite variar a potência sonora. E no quesito segurança o modelo traz sistemas de frenagem de emergência, alerta de distância, manutenção na faixa e alerta de fadiga.

Mas quem curte o Ford Mustang quer saber da performance do esportivo, que tem diferentes opções de motorização. O quatro cilindros 2.3 litros EcoBoost passa a contar com a tecnologia de overboost transitório, que garante mais torque e acelerações mais vigorosas. O tradicional V8 de 5.0 litros foi reformulado, ganhando potência e torque, graças a utilização da nova injeção direta de alta pressão, que garante também economia de combustível. A Ford só não revelou os números de performance do esportivo.

Versão apimentada GT tem quatro saídas de escapamento e aerofólio(foto: Ford/Divulgação)
Versão apimentada GT tem quatro saídas de escapamento e aerofólio (foto: Ford/Divulgação)

O câmbio manual recebeu dupla embreagem para ficar mais eficiente, mas a grande novidade é a transmissão automática de 10 velocidades, disponível nos dois motores. Ela foi ajustada para proporcionar melhor aproveitamento da força do motor, mesmo em baixas rotações, e o motorista também dispõe de trocas manuais nos comandos paddle shift da direção. As suspensões trazem novos amortecedores e nova junta no eixo transversal traseiro, que aumenta a rigidez. Mas o futuro dono do Mustang 2018 pode optar também pelo pacote Performance, que vai disponibilizar amortecedores MagneRide, otimizando a dirigibilidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade