Publicidade

Estado de Minas

Citroën C5 Aircross é apresentado em mostra chinesa

Citroën apresenta na China o C5 Aircross, um SUV médio de visual estiloso, que futuramente será o primeiro híbrido da marca, com potência de 300cv e muita tecnologia


postado em 01/05/2017 16:44

(foto: Citroën/Divulgação)
(foto: Citroën/Divulgação)

A Citroën apresentou no Salão do Automóvel de Xangai 2017 o C5 Aircross, o seu mais novo SUV. O modelo de produção não ficou muito distante do veículo conceito no qual foi inspirado, o Aircross, o que é uma ótima notícia para quem gosta dos carros da marca francesa, que primam pela originalidade. O SUV será comercializado na China a partir do segundo semestre. Com o lançamento e a afirmação de que se trata de um modelo com vocação internacional, a marca sinaliza que também quer surfar na onda dos utilitários-esportivos, que representa quase um quarto das vendas mundiais.


A equipe de design perseguiu dar ao modelo um estilo forte, porém não agressivo. O capô é alto e a carroceria traz volumes fluidos. A coluna C preta dá a impressão de que o teto flutua e que a área envidraçada contorna todo o veículo. A identidade visual da Citroën está impressa na dianteira, por meio dos chevrons e da assinatura luminosa full LED. A lateral inferior se destaca pelo Airbumps, que têm a função de absorver a energia de um impacto. Já a traseira traz lanternas com LEDs em 3D. As dimensões do SUV são 4,50m de comprimento, 1,84m de largura e 1,67m de altura.

Com 2,73m de entre-eixos, o espaço interno é generoso. Mas o conceito desse SUV vai além disso, tendo como foco oferecer a melhor habitabilidade possível. Um teto solar panorâmico integra o exterior ao veículo. Para quem viaja nos bancos dianteiros, um painel de instrumentos não intrusivo proporciona uma sensação mais agradável. Entre os bancos da frente, que têm aquecimento e fazem massagem, o apoio de braço guarda um amplo porta-objetos refrigerado. No banco traseiro há espaço de sobra para as pernas e a cabeça. O porta-malas tem volume de 482 litros e sua tampa tem abertura elétrica. Se o motorista tiver com as mãos ocupadas, basta passar o pé por baixo do para-choque traseiro para acionar sua abertura. Recurso já existente em modelos de outras marcas.

(foto: Citroën/Divulgação)
(foto: Citroën/Divulgação)

HÍBRIDO O modelo chega ao mercado chinês trazendo sob o capô o motor 1.6 THP com duas opções de potência – 165cv e 200cv – e câmbio automático de seis marchas. A marca adianta que, posteriormente, o C5 Aircross será seu primeiro veículo a mesclar o THP de 200cv com dois motores elétricos – um na frente e outro atrás –, somando 300cv, o que o tornará o Citroën de série mais potente que já existiu. A tração é integral. O veículo poderá ser usado em quatro modos diferentes: totalmente elétrico, com autonomia de 60 quilômetros; híbrido para longas distâncias sem recarga; combinado; e 4X4. O sistema Grip Control otimiza a tração do veículo em diferentes tipos de terreno. São cinco modos de funcionamento: padrão, areia, fora de estrada, neve e controle de estabilidade desligado.

(foto: Citroën/Divulgação)
(foto: Citroën/Divulgação)

CONFORTO
As suspensões do C5 Aircross trazem amortecedores com batentes hidráulicos, que aumentam a capacidade de filtrar as irregularidades do terreno. São dois batentes, um de expansão e um de compressão, que só atuam em condições mais severas, evitando aquela pancada no final do curso da suspensão. Já nas situações mais corriqueiras, apenas a mola e o amortecedor controlam os movimentos verticais. As rodas disponíveis para o modelo vão de 17 até 19 polegadas, sendo as duas maiores diamantadas para um acabamento diferenciado.

(foto: Citroën/Divulgação)
(foto: Citroën/Divulgação)

O pacote de sistemas que ajudam o motorista vai muito além disso, contando com: reconhecimento de placas de velocidade, comutação automática de faróis alto e baixo, frenagem automática em caso de risco de colisão; controle de velocidade adaptativo, alerta e correção ativa de desvio involuntário de faixa; sistema ativo de ponto cego, e visão 360 graus. Já o sistema multimídia conta com uma tela de oito polegadas com navegação, telefonia e mídias. O smartphone pode ser recarregado por sistema de indução, sem fio.

(foto: Citroën/Divulgação)
(foto: Citroën/Divulgação)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade